Publicidade

Alexandre de Moraes será o relator da investigação do assassinato de Marielle Franco

Caso foi enviado do STJ para a Suprema Corte após a descoberta do suposto envolvimento de uma autoridade com foro por prerrogativa de função.

15/03/2024 às 08h46 Atualizada em 19/03/2024 às 11h36
Por: Portal Holofote Fonte: Am Post
Compartilhe:
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

O ministro Alexandre de Moraes foi designado como relator no Supremo Tribunal Federal (STF) para a investigação sobre os mandantes e responsáveis pelo brutal assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A informação foi confirmada por fontes próximas à Corte à CNN. O processo, que segue em sigilo, agora está sob a responsabilidade de Moraes após sorteio.

A transferência do inquérito para o STF ocorreu na última quarta-feira (13), por decisão do ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), após a descoberta do suposto envolvimento de uma autoridade com foro por prerrogativa de função. Esse trâmite marca um novo capítulo na busca pela verdade e por justiça no caso que completou seis anos nesta quinta-feira (14).

O brutal assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes chocou o país e provocou uma onda de indignação nacional e internacional. Os dois foram executados a tiros na região central do Rio de Janeiro, deixando um vazio na política brasileira e um clamor por respostas e por punição aos responsáveis.

Com a transferência do processo para o STF, agora cabe à Suprema Corte a validação ou não da delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, réu pelo assassinato da vereadora e do motorista. Esse passo é crucial para o andamento da investigação e para a busca pela verdade sobre os fatos que resultaram na morte de Marielle e Anderson.

Além disso, o ministro Alexandre de Moraes terá a prerrogativa de avaliar se a menção da autoridade com foro no STF possui elementos que justifiquem a continuidade do processo na Corte ou se ele deve ser enviado de volta ao STJ. Essa decisão será fundamental para o desdobramento da investigação e para garantir que a justiça seja feita no caso.

Vale ressaltar que o STF tem a responsabilidade de julgar processos envolvendo figuras de grande relevância política e institucional, como o presidente e o vice-presidente da República, ministros do governo, senadores e deputados federais, embaixadores, ministros de tribunais superiores e do Tribunal de Contas da União. Portanto, a atribuição do ministro Moraes como relator reforça a importância e a gravidade do caso Marielle Franco, colocando-o no centro das atenções do mais alto tribunal do país.

Enquanto a investigação segue seu curso, a sociedade brasileira aguarda ansiosa por respostas e por justiça, esperando que os responsáveis pelo assassinato brutal de Marielle Franco e Anderson Gomes sejam identificados, julgados e punidos conforme a lei.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.