E-mail

ola@portalholofote.com

WhatsApp

(92) 99183-2565

Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Críticas

Zé de Abreu: 'Regina é ideal para governo nazista-homofóbico'

Ator ironizou convite à atriz para assumir secretaria da Cultura e disse que ela se igualaria ao "que há de pior na sociedade"

20/01/2020 16h45
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: UOL
151
Divulgação
Divulgação

O ator José de Abreu ironizou, nesta segunda-feira (20/01/2020), a possibilidade de que a atriz Regina Duarte aceite o convite para ser secretária especial da Cultura do governo Jair Bolsonaro (sem partido). Pelo Twitter, ele disse que a artista seria “ideal para participar do governo nazista-homofóbico-miliciano”.

Desde a divulgação de que Regina havia sido convidada para o cargo por Bolsonaro, ele fez uma série de postagens sobre o assunto e também afirmou que está “vibrando” com as chances de ela aceitar: “Vai se igualar ao que há de pior na sociedade brasileira!”

Ele declarou ainda que “há mais semelhanças que apenas o fascismo interior” entre a atriz e o ex-secretário de cultura, Roberto Alvim, demitido na última sexta-feira (20/01/2020) após parafrasear o ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels, em vídeo institucional. “E ela sabe que eu sei. Coisas que são permitidas a artistas, mas não a ministros, né, querida?”, provocou.

As críticas se estenderam à deputada estadual por São Paulo, Janaína Paschoal (PSL) e à ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. “Regina deveria aceitar e chamar Janaína para direção da Funarte. Dividiriam o ridículo com a Damares. Fariam o trio de ouro do governo nazista.”

Para ele, se aceitar, a atriz chegará “ao fim de sua carreira artística por um cargo de merda, sem poder algum”. “Se ainda fosse ministra, mas secretária é pequena demais”, opinou. Regina ainda pode, contudo, ser ministra: o governo estaria estudando recriar o Ministério da Cultura, caso ela aceite o convite — hoje, a pasta está subordinada ao Ministério do Turismo, apenas como secretaria.

José de Abreu alfinetou Regina também por declaração em que ela diz que o governo de Bolsonaro “respeita seu povo”. “Seu povo, o povo dele, não o povo brasileiro: ministros analfabetos, milicianos, corruptos, nazistas, militares e policiais assassinos, torturadores, pedófilos. Realmente, ela está preparada para o cargo”, disparou.

Bolsonaro está no Rio de Janeiro (RJ) nesta segunda-feira e uma das agendas previstas é justamente um encontro com Regina para tratar do assunto.