Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Denúncia

DENÚNCIA: Reforma em banheiro de Colégio da Polícia Militar, em Manaus, teria custado quase R$ 200 mil

As notas fiscais também trazem a descrição de serviços repetidos.

26/09/2019 18h53Atualizado há 2 meses
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: Portal Holofote
4.240
Reprodução
Reprodução

Já imaginou pagar quase R$ 200 mil para reformar um simples banheiro escolar? Foi o que aconteceu no Colégio Militar da Polícia Militar I (CMPM I), no bairro de Petrópolis, na zona sul de Manaus.

A obra, executada em 2015 pela empresa JV Serviços de Manutenção, foi encomendada e paga pelo ex diretor do CMPM, o vereador Coronel Gilvandro Mota.

Com apenas quatro vasos sanitários no banheiro masculino e mais quatro no banheiro feminino, a reforma apresenta indícios de superfaturamento. Com os quase R$ 200 mil pagos pelo serviço seria possível comprar 70 vasos sanitários, além de cerâmica de primeira qualidade, bem diferente do que foi utilizado na obra.

O dinheiro usado na reforma veio da Associação de Pais, Mestres e Comunitários (APMS) do colégio da Polícia Militar. Os recursos foram arrecadados mediante contribuição dos pais de alunos, o que torna ainda mais grave o suposto superfaturamento da obra.

Ao longo de 2015, foram emitidas várias notas fiscais pela empresa JV Serviço de Manutenção pelo serviço executado no CMPM I. Os documentos têm datas de julho, setembro e dezembro de 2015. Prazos que não correspondem com o tempo de execução da obra.

As notas fiscais também trazem a descrição de serviços repetidos, ou seja, a empresa pode ter recebido várias vezes para fazer o mesmo serviço, como troca de cerâmica e instalação de vasos sanitários.

Devido às irregularidades na administração do CMPM I, o vereador Coronel Gilvandro Mota está respondendo inquérito militar, com a finalidade de apurar suspeitas de desvios de recursos no colégio.

A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM).

Nossa reportagem procurou o vereador Coronel Gilvandro Mota, mas nossas ligações para os telefones ****-2879 e ****-2878 foram encaminhadas para a caixa postal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.