Quinta, 23 de novembro de 201723/11/2017
(92) 98115-8357
Nublado
26º
27º
29º
Manaus - AM
Erro ao processar!
ApaMoveis--PneuForte
EDUCAÇÃO
Vai à sanção do prefeito projeto de lei que moderniza o ensino extraclasse nas escolas
Idealizado pelo vereador Professor Gedeão Amorim, o modelo de ensino segue as diretrizes da educação oriental, a exemplo da franquia Kumon, e tem como propósito disciplinar a forma de aprendizagem do aluno por meio e um estudo  autônomo.
Portal Holofote Manaus - AM
Postada em 12/09/2017 ás 09h14 - atualizada em 13/09/2017 ás 08h54
Vai à sanção do prefeito projeto de lei que  moderniza o ensino extraclasse nas escolas

Foto: Lton Santos / Arquivo Semed

 


A Câmara Municipal de Manaus (CMM) enviou, na manhã de ontem, 11, para a sanção do Executivo o Projeto de 065/2017, que implanta o “Ensino Direcionado” nas escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na modalidade de estudo extraclasse. O projeto de lei foi aprovado na Casa Legislativa antes do Feriado da Pátria.


Idealizado pelo vereador Professor Gedeão Amorim, o modelo de ensino segue as diretrizes da educação oriental, a exemplo da franquia Kumon, e tem como propósito disciplinar a forma de aprendizagem do aluno por meio e um estudo  autônomo.


Para o vereador, este é um método que pode revolucionar o sistema de educação do município e criar uma sociedade com alunos que apreciem a prática do estudo. “O método de ensino autoritário precisa ser deixada de lado. O professor deve se tornar um orientador, observando os principais potenciais de cada aluno e estimulando-os”, explicou.


Gedeão disse que esta nova prática de ensino pretende fazer o aluno perceber a capacidade de aprender por si só, lendo, pensando, resolvendo seu material com suas próprias forças e avançando por meio do estudo autodidata.  


No projeto de lei aprovado pela CMM, o Estudo Direcionado é uma técnica fundamentada no princípio didático de que o professor não ensina e sim é o agilizador da aprendizagem, ajudando o aluno a aprender. De uma forma especial é uma técnica que põe em evidência o modo como o aluno aprende. “A capacidade de chegar sozinho às respostas mudará a forma deste aluno de se ver, fazendo com que ele se desafie cada vez mais e busque sempre seus sonhos e metas.”, destaca Gedeão. 


Autonomia


Pedagoga há mais de 20 anos, Marília Andrade, 53, não tem dúvidas de que este novo método de ensino incentivará os alunos a se esforçarem e adquirirem prazer pelos estudos. “Dar o papel e a caneta na mão desses estudantes e mostrar pra eles do que são capazes de fazer sozinhos, sem pressão, no seu tempo, é um grande impulsionador para criar cidadãos preparados para o mercado e determinados.”, alega Marília.


Para a professora da rede pública de ensino, Rosimeire Zanetti, 45, esta nova prática de ensino-aprendizagem vai trazer diversas vantagens tanto para os docentes quanto para os alunos. “A grande inovação do método está no fato de não se ensinar ao aluno como resolver o material proposto, essa será uma grande troca de aprendizagens, podendo até mesmo avançar o estudante além dos conteúdos da sua série escolar. Aguardo ansiosa por esta oportunidade, será um prazer orientar alunos a serem autodidatas e que anseiem por novos conhecimentos.”, disse a docente.


Diretrizes


A prática de estudo é marcada por diversos aspectos como a superação das desigualdades educacionais; melhoria da qualidade social da educação; promoção do princípio da gestão democrática da educação pública; promoção humanística, científica, cultural e tecnológica do Município e valorização dos profissionais da educação.


“Quanto à contratação de profissionais especializados para ministrar as aulas, o projeto de lei sugere que os  próprios professores passem por um curso de aperfeiçoamento nessa nova técnica, que servirá de grande enriquecimento curricular e melhorará a aprendizagem de seus alunos. Eu conto com a sensibilidade do prefeito de Manaus, Arthur Neto, para implantar esse projeto nas escolas da Semed”, disse Gedeão.


Entre outras características, o estudo direcionado incentiva a atividade intelectual do aluno, intensifica a descoberta de seus próprios recursos mentais, facilitando  nele o desenvolvimento das habilidades e operações de pensamento significativas, como identificar, selecionar, comparar, experimentar, analisar, concluir, solucionar problemas, aplicando o que aprendeu. Além de possibilita o ajuste às que deve executar para alcançar o previsto nos objetivos.

FONTE: Assessoria do Vereador
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
3.500
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados