Publicidade

Mansão de Simone Mendes foi comprada por ladrões russos que viraram alvos da PF

Investigação da Operação Brianski revela grupo de criminosos ostentando riqueza em propriedade da cantora famosa.

28/02/2024 às 15h28 Atualizada em 04/03/2024 às 16h16
Por: Portal Holofote Fonte: Am Post
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

No desenrolar da Operação Brianski, ladrões russos foram descobertos em meio a uma vida de luxo desfrutada em uma mansão de alto padrão localizada em um condomínio fechado em Fortaleza (CE), avaliada em R$ 10 milhões e anteriormente pertencente à renomada cantora sertaneja Simone Mendes. Segundo informações do site Metrópoles, durante a ação policial, foi realizada a apreensão de US$ 223.944 (equivalente a pouco mais de R$ 1 milhão na cotação atual), R$ 55 mil, bem como coleções de relógios de luxo e dispositivos celulares.

De acordo com a Polícia Federal (PF), os criminosos russos estavam associados a cidadãos brasileiros com o intuito de praticar a lavagem de dinheiro proveniente de atividades ilícitas internacionais, utilizando como meio de transação as criptomoedas. A investigação apontou para uma sofisticada operação criminosa com ramificações em ambos os países, evidenciando a complexidade do esquema delituoso.

No decorrer da operação, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão, sendo seis em Florianópolis (SC), dois em Goiânia (GO) e outros dois em Eusébio (CE). Em relação aos quatro principais investigados, medidas mais severas foram decretadas, tais como monitoramento eletrônico, proibição de sair do país e de realizar transações envolvendo criptoativos. Tal ação reforça o cerco às atividades ilegais e a importância da atuação preventiva das autoridades competentes na desarticulação de organizações criminosas.

Em nota, a equipe da cantora esclareceu que a venda da mansão ocorreu de forma regular e dentro da legislação brasileira.

“A RSS Produções artísticas e entretenimento, escritório responsável pelo gerenciamento de carreira da artista Simone Mendes, vem a público esclarecer que a venda do imóvel da artista, em Fortaleza, ocorreu de forma regular e dentro da legislação brasileira. A operação de venda fora intermediada por uma imobiliária local, jamais tendo a artista e seu marido qualquer contato pessoal e/ou presencial com os compradores“, diz nota.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.