Publicidade

Presidente Lula não causou “danos morais” ao chamar Bolsonaro de “vagabundo”, diz Justiça

Bolsonaro processou o presidente após discurso feito em 17 de junho em Belém, no Pará, quando Lula chamou o antecessor de “gangster” e “vagabundo”.

01/12/2023 às 10h18 Atualizada em 04/12/2023 às 14h32
Por: Portal Holofote Fonte: Revista Fórum
Compartilhe:
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

A 7ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal negou, por unanimidade, e encerrou um processo movido por Jair Bolsonaro (PL) por danos morais contra Lula. A decisão foi proferida nesta quinta-feira (30).

Bolsonaro processou o presidente após discurso feito em 17 de junho em Belém, no Pará, quando Lula chamou o antecessor de “gangster” e “vagabundo”.

Ao final, o presidente complementou: “Eu vou trabalhar 24 horas por dia. Vou viajar mais porque esse país não merece um vagabundo que não vai ao Palácio do Planalto para governá-lo. Esse país merece alguém que trabalha e que não minta”.

Bolsonaro, então, acionou Lula pedindo indenização de R$ 10 mil por danos morais ao chamá-lo de “gangster” e “vagabundo”.

Na ação, rejeitada pelo TJ-DF, Bolsonaro reclamava ainda por Lula associá-lo à mansão do ex-ajudante de Ordens da Presidência, o tenente coronel Mauro Cid, nos EUA.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
20h00 Nascer do sol
20h00 Pôr do sol
Sáb ° °
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Atualizado às 20h00
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,97 +0,02%
Euro
R$ 5,37 +0,02%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,04%
Bitcoin
R$ 325,121,73 +0,80%
Ibovespa
129,020,02 pts -0.87%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais lidas
Publicidade