Publicidade

Aneel vê inviabilidade na troca de controle da Amazonas Energia para outra empresa

Agencia não autorizou que Amazonas Energia fosse vendida para grupo que prometia investimento de fundo israelense.

21/11/2023 às 12h54 Atualizada em 27/11/2023 às 10h26
Por: Portal Holofote Fonte: Mário Adolfo
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

A diretora da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) Agnes da Costa, relatora do processo de troca de controle da Amazonas Energia, verificou que não foi possível identificar a liquidez dos ativos e a capacidade técnica da Green Energy de tocar a concessão.

Por isso, a relatora votou, nesta terça-feira (21), por negar a troca de controle e recomendar ao MME (Ministério de Minas e Energia) a caducidade da concessão e foi acompanhada por todos os diretores do colegiado. Agnes seguiu a recomendação da procuradoria.

Segundo o voto, as companhias não entregaram documentos básicos necessários para comprovar a viabilidade do negócio, como o balanço patrimonial da Green Energy e a minuta do contrato de compra e venda. De tal forma, não foi possível aferir a capacidade técnica do pretenso controlador, como destacou a procuradoria. Ainda, a Amazonas está cadastrada como inadimplente pela Eletrobras, credora da companhia.

Assim, a relatora afirma que "diante da ausência de comprovações sobre o capital integralizado e a integralizar, a Green Energy não demonstrou capacidade econômico-financeira para assumir o controle acionário de uma concessionária de distribuição".

"Desta forma, como persiste o quadro de insustentabilidade econômico-financeira da Amazonas Energia e de estar caracterizado o descumprimento de cláusulas contratuais, a ANEEL tem como dever recomendar ao Ministério de Minas e Energia a abertura de processo com vistas à declaração de caducidade da concessão do Contrato de Concessão n° 1/2019", concluiu a diretora.

O fundo israelense Lux faria um aporte de R$ 6 bilhões na Green Energy para financiar a operação, segundo pessoas próximas às negociações.

Dívidas

Com dívidas de mais de R$8 bilhões, R$6 bilhões junto à Eletrobras, a Amazonas Energia enfrenta dificuldades financeiras , junto com a Light e a Enel Rio.

A Amazonas chegou a ficar inadimplente com as obrigações setoriais, em razão do elevado nível de perdas não técnicas, acima de 40%, mas fez acordo com a Eletronorte, principal credora.

Há um ano, a Aneel notificou a empresa, diante da possibilidade de caducar a concessão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
20h00 Nascer do sol
20h00 Pôr do sol
Sex ° °
Sáb ° °
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Atualizado às 20h00
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,36 -0,87%
Euro
R$ 5,76 -1,54%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,94%
Bitcoin
R$ 380,335,59 -1,89%
Ibovespa
119,567,53 pts -0.31%
Publicidade