Publicidade

Lula concede medalha a cientistas do amazonenses vetados por Bolsonaro

Em novembro de 2021, o então presidente Jair Bolsonaro havia anulado, sem justificativa, a condecoração aos pesquisadores amazonenses Adele Schwartz Benzaken e Marcos Vinícius Guimarães Lacerda.

12/07/2023 às 19h01 Atualizada em 15/07/2023 às 08h28
Por: Portal Holofote Fonte: Mário Adolfo
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez a entrega, nesta quarta-feira, 12/07, em Brasília, da Medalha da Ordem Nacional do Mérito Científico aos médicos e pesquisadores amazonenses Adele Schwartz Benzaken e Marcos Vinícius Guimarães Lacerda, um dia após a publicação do decreto de reparação histórica por meio do qual devolve aos dois pesquisadores o direito à condecoração concedida a personalidades nacionais e estrangeiras que se distinguiram por suas relevantes contribuições prestadas à Ciência e à Tecnologia. 

Em novembro de 2021, o então presidente Jair Bolsonaro havia anulado, sem justificativa, a admissão dos dois cientistas na classe de Comendador, gerando indignação por parte da comunidade científica nacional e internacional e a renúncia coletiva à condecoração dos 21 agraciados com a honraria daquele ano. Nesta quarta-feira, o erro histórico foi reparado com a entrega das medalhas a todos durante sessão solene de instalação do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, do Ministério da Ciência e Tecnologia, no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Lula e os agraciados.

O presidente Lula, em seu discurso, enalteceu o papel da Ciência e da Tecnologia, para o desenvolvimento econômico sustentável do País, e a importância dos pesquisadores nesse contexto. “Retomamos a partir de hoje as reuniões do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, principal fórum de debate com a comunidade científica, e condecoramos algumas das mentes mais brilhantes desse país, porque estamos reunidos aqui para dizermos que chega de obscurantismo, basta de negacionismo, chega de jogar cientistas na fogueira ou aceitar que cientistas como Adele e Marcos tenham suas medalhas tomadas, ela pelo trabalho desenvolvido com homens trans e ele pelo estudo que mostrou a ineficiência da cloroquina”, citou o presidente da República, após a entrega da medalha aos cientistas.

A ministra da Ciência e Tecnologia, Luciana Santos, destacou a necessidade de investimentos em pesquisa para a retomada do desenvolvimento econômico e social do Brasil, do combate à fome, da política de industrialização e do desenvolvimento sustentável da Amazônia, garantindo a independência e soberania da Nação. Sobre a condecoração, a ministra assegurou tratar-se de um “ato de desagravo à Ciência e de reparação histórica aos cientistas, pesquisadores e médicos do País que foram injustamente perseguidos e ameaçados por um governo anticiência e antivida”, reforçou. A Ordem Nacional do Mérito Científico foi criada pelo Decreto número 772, de 16 de março de 1992, sendo concedida como forma de reconhecimento pelas contribuições científicas e técnicas dadas por personalidades nacionais e internacionais para o desenvolvimento da Ciência no Brasil.

Além da renúncia coletiva à condecoração por parte dos agraciados,  o ato de Bolsonaro anulando a concessão das medalhas a Adele Benzaken e Marcus Lacerda gerou manifestação de repúdio dos mais de 200 cientistas que integram a Ordem Nacional do Mérito Científico (ONMC) e dezenas de instituições de ensino e pesquisa. A designação dos agraciados à honraria é feita de forma paritária pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, Academia Brasileira de Ciências e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. A comissão é formada por nove membros.

Convidada pelo presidente Lula para falar em nome dos homenageados, Adele Benzaken, bastante emocionada, reafirmou seu compromisso com a Ciência e a pesquisa na Amazônia. Em seu pronunciamento, ela assegurou que seguirá acreditando na Ciência e que a reparação feita pelo presidente da República tem um significado muito especial.

“Nesta cerimônia, mais que encontrar com o prêmio que me tinha sido sonegado (diga-se aqui, como Chico Buarque, em situação assemelhada recente, sentí-me mais honrada ainda) é de reencontro que quero falar. Reencontro com o País plural que estava sendo destruído por políticas reacionárias e facistóides. Reencontro com o SUS pelo qual lutamos desde 1988, assim como com os valores constitucionais que o originaram. Reencontro com o Presidente Lula e todas as utopias que por vários anos ele nos ensinou a sonhar”, disse Adele.


Marcus Lacerda recebeu a honraria

Antes da solenidade, Marcus Lacerda observou que nenhuma medalha ou homenagem no Mundo é entregue a um único indivíduo, nem a um único pesquisador. “As honrarias são entregues aos grupos de pesquisa e às instituições. É um prazer imenso receber hoje uma condecoração que vem pelas mãos do atual presidente da República, que reconhece o trabalho de todo o grupo de pesquisa que o Amazonas exerce junto à Fiocruz, que sempre foi o suporte dos piores momentos que todos vivemos nos últimos quatro anos”, afirmou. 

Além dos pesquisadores amazonenses, a comenda na Área de Ciências da Saúde foi entregue a Maurício Lima Barreto, professor emérito da Universidade Federal da Bahia. Também foram agraciados na área de Ciências Biológicas (Gonçalo Amarante Guimaraes Pereira e Stevens Kastrup Rehen), Ciências Biomédicas (Marcelo Marcos Morales e Renato Sérgio Balão Cordeiro), Ciências da Terra (Maria Tereza Fernandez Piedade) e Ciências Humanos (Maria Stela Grossi Porto, in memoriam).

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
20h00 Nascer do sol
20h00 Pôr do sol
Qui ° °
Sex ° °
Sáb ° °
Dom ° °
Seg ° °
Atualizado às 20h00
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,20 0,00%
Euro
R$ 5,62 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,50%
Bitcoin
R$ 374,600,16 +0,70%
Ibovespa
122,707,28 pts -0.87%
Publicidade