Sexta, 07 de Outubro de 2022
30°

Alguma nebulosidade

Manaus - AM

Brasil Condenado

Ex-presidente do Sesc, Roberto Tadros é condenado por improbidade administrativa no Amazonas

O Juiz Leoney Figliuolo Harraquian julgou totalmente procedentes os pedidos formulados pelo Ministério Público do Amazonas, determinando, ainda, aos condenados o ressarcimento ao erário no valor de R$ 7.292.054,04

02/08/2022 às 09h37
Por: Portal Holofote Fonte: Portal do Holanda
Compartilhe:
Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

O presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) José Roberto Tadros e Simone de Souza Guimarães, secretária-geral da entidade, foram condenados por improbidade administrativa. A condenação se deu nos Autos nº 0815867-14.2020.8.04.0001 e atinge, também, a sociedade empresarial Tropical Comércio de Derivados de Petróleo Ltda. Além da perda da função pública de presidente da CNC.

A ação civil pública toma por base investigação acerca de dois contratos firmados durante o período em que Roberto Tadros era presidente do Sesc-AM e Simone de Souza Guimarães era diretora regional da entidade. O contrato nº 03/2016, com a sociedade SBA Engenharia Ltda e o contrato nº 06/2015, com a Tropical Comércio de Derivados de Petróleo Ltda, visando a locação de imóvel no centro de Manaus para atender as atividades do Centro de Educação (idiomas e EJA) da entidade, pelo período de 24 meses. 

A escolha de imóvel ocorreu por meio de dispensa de licitação. À época da locação, José Roberto Tadros era Presidente do Sesc/AM e sócio majoritário da Tropical Comércio de Derivados de Petróleo Ltda. Atuou, portanto, simultaneamente como locador e locatário.

O Juiz Leoney Figliuolo Harraquian julgou totalmente procedentes os pedidos formulados pelo Ministério Público do Amazonas, determinando, ainda, aos  condenados o ressarcimento ao erário no valor de R$ 7.292.054,04

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.