Sábado, 18 de Setembro de 2021
24°

Nuvens esparsas

Manaus - AM

Internacional Espanha

Espanha tem protestos após morte de jovem gay brasileiro

Ainda segundo contou a testemunha, Samuel teria tido tempo apenas para responder “viado o quê?”, antes de ser agredido com um soco forte. Lina e um jovem desconhecido teriam conseguido separar e parar o agressor.

06/07/2021 às 10h18
Por: Portal Holofote Fonte: Globo
Compartilhe:
Samuel Luiz Muñiz, jovem espanhol de origem brasileira, assassinado na sexta-feira em La Coruña Foto: Reprodução
Samuel Luiz Muñiz, jovem espanhol de origem brasileira, assassinado na sexta-feira em La Coruña Foto: Reprodução

O jovem auxiliar de enfermagem Samuel Luiz Muñiz, de 24 anos, foi barbaramente espancado até a morte na madrugada de sexta para sábado em La Coruña, na Espanha, em um caso que despertou uma onda de protestos contra a homofobia no país. Na segunda-feira, houve manifestações com milhares de pessoas em Madri, Barcelona e outras cidades.

A polícia investiga se a morte do jovem — que, segundo a imprensa espanhola, tinha origem brasileira, mas chegou à Espanha com 1 ano de idade — foi um crime de ódio, conforme indicam denúncias de testemunhas.

O crime aconteceu em frente a uma boate, na segunda noite em que La Coruña abria suas casas noturnas até altas horas da madrugada. Na véspera, Samuel também saíra, aproveitando o começo do verão.

Segundo relato de Lina, amiga de Samuel que testemunhou o crime, ao jornal espanhol El Mundo, a dupla deixou a casa noturna pouco antes de 3h da manhã para fumar e fazer uma videochamada para Vanesa, namorada de Lina.

Em um momento da conversa, no entanto, eles foram intimidados por um jovem que passou acompanhado por uma mulher, e reclamou que  estava sendo filmado. Enquanto tentavam explicar que estavam numa conversa, Samuel teria sido ameaçado: — Ou pare de gravar ou mato você, viado — disse Lina a El Mundo, recordando os episódios.

Ainda segundo contou a testemunha, Samuel teria tido tempo apenas para responder “viado o quê?”, antes de ser agredido com um soco forte. Lina e um  jovem desconhecido teriam conseguido separar e parar o agressor.

Minutos depois, no entanto, ele teria retornado com um grupo grande, que Lina calcula em 12 pessoas. Esse grupo teria espancado Samuel até a morte, aos gritos de “viado de merda”. Em seguida, fugido. Equipes de socorro tentaram reanimá-lo por duas horas, sem sucesso.

O pai de Samuel, Maxsoud Luiz, deixou uma mensagem escrita, na qual agradeceu os serviços de saúde “por todo o esforço feito”, expressando a dor da família porque “levaram embora a única luz que iluminou a nossa vida. Sabemos que ainda teremos um longo caminho a percorrer; seremos apoiados pela nossa família, amigos e colegas que nos ajudarão a sair deste caminho tenebroso”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Manaus - AM Atualizado às 06h31 - Fonte: ClimaTempo
24°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 30°

Dom 31°C 24°C
Seg 32°C 24°C
Ter 33°C 23°C
Qua 30°C 24°C
Qui 32°C 25°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes