E-mail

ola@portalholofote.com

WhatsApp

(92) 99183-2565

Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Governo do Amazonas

Após pagar Abono Fardamento, Wilson destaca que polícia está nas ruas

Durante solenidade de pagamento do abono, prometido durante campanha, Wilson Lima enfatizou o trabalho da polícia nas ruas em combate à criminalidade.

17/01/2020 16h06
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: Em Tempo
129
Divulgação
Divulgação

Na manhã desta sexta-feira (17), o Governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima, anunciou o pagamento do abono fardamento aos policiais militares e servidores do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) em solenidade no Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas, localizado na rua Benjamin Constant, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. 

Wilson Lima informou que o pagamento do abono fardamento é o cumprimento de promessa feita durante a campanha eleitoral. Ele destacou também que já houve um período de sete anos que os policiais não recebiam o pagamento.

“Estamos fazendo o anúncio do pagamento do abono fardamento. Foi um compromisso que eu assumi no ano passado. Vim cumprir o acordo feito com esses homens. Isso significa dignidade, respeito e reconhecimento ao trabalho que é feito no dia a dia pelos policiais”, enfatizou.

O pagamento será contínuo e anual, afirmou o Governador, pois, segundo ele, o novo orçamento permitirá o direito. “No ano de 2020 vamos usar um orçamento planejado por nós. Esse pagamento do abono será permanente a partir do nosso Governo. O policial vai receber em 2020 e 2021, e assim sucessivamente”, disse.

O capitão Alberto Neto (Republicamos-AM) esteve na solenidade e destacou o trabalho da polícia atuando nas comunidades. Na oportunidade, agradeceu o reconhecimento do Governo para as tropas e enfatizou que o trabalho da polícia continua contra a criminalidade.

“A polícia está na rua, esse é nosso diferencial. O secretário de segurança Louismar Bonates sai do seu gabinete para atuar nas ruas com a tropa. Os índices aumentaram porque é uma guerra e vamos vencê-la. Em relação às facções criminosas, o Governo irá combater com o tráfico na sua raiz, nas fronteiras. O dia é especial para a polícia preventiva, que é a polícia militar, eles são o diferencial”, disse o capitão.

Balanço e reconhecimento

Wilson Lima fez um balanço sobre o primeiro ano de administração na área da segurança. Em 2019, houve redução de quase 6% em homicídios, conforme destacou o governador. Lima também apontou a redução de 25% em latrocínios, que são os roubos seguidos de morte, e o recorde na apreensão de armas. De janeiro a julho de 2019, as polícias Civil e Militar conseguiram apreender 1.419 armas, totalizando um aumento de 15,2% nas apreensões na comparação com o mesmo período do ano de 2018. 

“Os nossos policiais estão nas ruas, em um trabalho de operação permanente para garantir a presença deles em pontos estratégicos, sobretudo, naqueles em que há atividade de drogas. Muitas das nossas unidades administrativas estão fechadas, pois os policiais estão na rua. Quero fazer um reconhecimento ao policial civil e militar, dos Corpo de Bombeiros e das nossas forças de segurança - que têm feito um trabalho intenso para combater a criminalidade”, destacou Wilson.

Nos primeiros 13 dias de 2020, foram registradas 55 mortes com requintes de violência. Sobre o assunto, Wilson foi enfático ao mencionar a guerra do tráfico no Amazonas. "A maioria desses homicídios, quase 90% são relacionados ao tráfico de drogas. Nossa maior preocupação é quando a disputa por território acaba atingindo um cidadão que não tem envolvimento com o tráfico, um inocente, um pai de família, um criança", apontou.

Aumento da corporação

O Governador destacou que há a necessidade do aumento do número de policiais. O problema, segundo Lima, está na Lei de Responsabilidade Fiscal, que há um limite máximo com o gasto pessoal. “A nossa previsão é que no ano de 2021 façamos concurso para as forças de segurança do Estado do Amazonas. Em 2020 começaremos a chamar os policiais da reserva”, afirmou.

Operações por todo o AM

Durante a coletiva, o Governador relembrou as operações deflagradas nas primeiras semanas de janeiro. Uma delas, a operação “Domínio da Lei”, foi deflagrada na capital nesta quarta-feira (15), pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), a operação é coordenada pelo secretário de segurança com o delegado-geral da Polícia Civil, Lázaro Ramos, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte. 

O principal mandante de homicídios ocorridos na capital, Francisco Gleison Jucá da Rocha, o “Plenitude”, apontado como braço direito do narcotraficante João Pinto Carioca, o "João Branco", e responsável pela logística da facção criminosa Família do Norte (FDN), foi preso em Manaus. Mais de 500 policiais militares e civis foram às ruas para o cumprimento de mandados relacionados ao crime de tráfico de drogas.

Wilson afirmou que novas diretrizes estão sendo tomadas para a polícia em 2020. "Em fevereiro, vamos inaugurar a base 'Arpão' que ficará entre os municípios de Coari e Tefé. Dia 24 receberemos duas lanchas blindadas pelo Governo Federal para reforço no rio Solimões, rota do narcotráfico. Esse mês, ainda vamos entregar equipamentos para a polícia com motos, micro-ônibus e, inclusive, montar outro pelotão para apoio. Estamos nas ruas", enfatizou.