Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Câmera de segurança

Salas de necropsia do IML terão câmeras após crime de necrofilia

Na ocasião do crime, o funcionário estava com as calças abaixo da cintura, descendo da mesa onde estava o corpo da jovem, vítima de arma de fogo.

13/12/2019 16h49
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: Em Tempo
184
Reprodução
Reprodução

As salas de necropsia do Instituto Médico Legal (IML), localizado na avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, serão monitoradas com câmeras de segurança.

A medida foi tomada após o maqueiro auxiliar, Wanderley dos Santos Silva, 52, ser flagrado mantendo relações sexuais com o cadáver de uma moça que aguardava para exame de necropsia, na madrugada do dia 24 de novembro. O servidor foi demitido da função.

Câmeras de monitoramento

A sala de necropsia será vigiada por 24h para desencorajar a ação. Segundo o Diretor do Departamento de Polícia Técnico e Científica (DPTC), Lin Hung, a ideia é que casos dessa natureza não voltem a acontecer no local: “Já estamos trabalhando junto com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para colocar logo esses equipamentos”, disse.

Após denúncias, o DPTC informou que pediu abertura de um inquérito policial para investigar a prática de necrofilia no IML. A necrofilia trata-se do uso de cadáver como objeto sexual.  O crime é configurado como vilipêndio de cadáver, com detenção de até três anos de prisão. 

Na ocasião, outro auxiliar administrativo foi demitido por "faltas funcionais graves praticadas durante o plantão", de acordo DPTC. Os dois já haviam deixado o plantão para assistir ao jogo do Flamengo e retornaram para trabalho sob efeitos de álcool.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.