CAMPANHA SANEAMENTO MAUÉS
Velório

‘Esse lixo que vive aí atirou na cabeça de um jovem dormindo’, desabafa vó de vítima de chacina

Durante velório da família que foi morta na noite do último sábado (16), a vó paterna de uma das vítimas informou, ainda, que a sobrevivente da chacina corre risco de morte

18/11/2019 10h51Atualizado há 2 semanas
Por: Fernanda Souza
Fonte: D24Am
7.076
Reprodução
Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (18), durante o velório da família que foi morta na chacina do último sábado (16), no bairro Nova Cidade, a vó paterna de Luiz Carlos Roque de Souza,(19), Domingas Rodrigues, concedeu entrevista para a equipe de reportagem. Durante seu desabafo, ela contou que o neto havia saído da igreja e tinha ido visitar a avó materna.

“Ele disse que daria um cochilo e pediu que fosse acordado depois, pois voltaria para a igreja. Foi quando esse lixo que vive aí, foi lá e atirou na cabeça de um jovem dormindo. Quero que a sociedade saiba disso. Estou falando pela vida do meu neto”, detalhou ela.

Domingas destacou, ainda, que estão querendo sujar o nome da mãe do Luiz Carlos, Rosilanea de Araújo Roque, 34, que está grávida e internada no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio. Ela é sobrevivente da chacina. “Tão sujando a imagem da mãe dele. Eles moravam na mesma casa que os outros, mas essa casa era dividida. Agora querem jogar lama no nome dela, porque ela não pode se defender”, informou a avó paterna, dizendo também, que Rosilanea ainda travou luta corporal com os responsáveis pelos tiros e que por isso foi atingida na cabeça.

A avó paterna ressaltou que não sabe quem podem ser os suspeitos do crime e afirmou que Edmundo de Jesus Roque, 23, morto durante a ação criminosa, de fato, tinha envolvimento com o tráfico de drogas. “O Luiz Carlos sempre teve sua índole direita. Ele nem morava naquela casa, só ia visitar a mãe. Ele vivia na Pastoral da Igreja Adventista, era assim a vida dele”, contou ela.

Domingas revelou que ainda nesta segunda, recebeu a ligação de um sobrinha moradora do bairro Betânia, zona sul de Manaus, alertando que Rosilanea corre risco de morte. “Minha sobrinha me ligou e disse que vão querer executar a Zizi (como Rosilanea é conhecida)”, finalizou. Às 10h ocorreu uma homenagem a Luiz Carlos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.