CAMPANHA MAPA DE RESULTADOS 1
Policial

Sargento do Exército é preso por envolvimento na morte de empresário

Delegado informou que Sidney Pinto Ferreira já teria trabalhado com a família da vítima e dado informações para dupla que cometeu o latrocínio.

18/10/2019 13h41
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: A crítica
145
Reprodução
Reprodução

O sargento do Exército Sidney Pinto Ferreira, 30 anos, envolvido no latrocínio do empresário Yann Victor Fonseca Rios, 21 anos, ocorrido no dia 29 de julho deste ano, foi preso temporariamente nesta sexta-feira (18) pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd). O crime ocorreu no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus.

A polícia prendeu o sargento quando ele dirigia seu carro na Avenida Coronel Teixeira, Ponta Negra, Zona Oeste. Sidney foi indiciado por latrocínio e vai ficar à disposição da Justiça.

Segundo o delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Derfd, o sargento já havia trabalhado para a família da vítima e conhecia sua rotina. Ele então teria dito que o empresário, que atuava no ramo de confecções, estava com a quantia de R$ 20 mil, e sairia com esse dinheiro na manhã do dia do crime.
Ainda de acordo com ele, Paulo Tássio de Souza Picanço, 28 anos, e Eduardo Souza da Costa, 24 anos, dupla que já possuía diversas passagens pela polícia por roubo, foram até a residência, esperaram Yann e seu cunhado saírem de casa e efetuaram o roubo. A quantia era de apenas R$ 900, não os R$ 20 mil que o sargento havia informado.

Na ocasião, Yann tentou reagir e foi alvejado com 5 tiros e morreu no local. Seu cunhado foi atingido, depois socorrido e encaminhado ao hospital.

No dia seguinte ao crime, o motorista de aplicativo Paulo de Tassio foi preso. No dia 27 de agosto foi a vez da polícia prender Eduardo. As investigações continuaram até chegar a Sidney.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.