Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Tráfico de drogas

Mulher é presa suspeita de gerenciar tráfico de drogas para líder de facção

Mulher tentou atirar contra equipe policial no momento da abordagem. Prisão ocorreu nesta quinta-feira (10), na Zona Leste de Manaus

11/10/2019 08h20
Por: Fernanda Souza
Fonte: Acrítica
151
Reprodução
Reprodução

Arlete Marques Desidere, de 35 anos, foi presa nesta quinta-feira (10), suspeita de atuar como gerente do tráfico para Kelveson Alves Lopes, o “Bigode”, um dos líderes da facção criminosa Família do Norte. A mulher tentou atirar contra investigadores no momento da abordagem.

Investigadores do 1ª Distrito Integrado de Polícia (DIP) chegaram até a suspeita por meio de uma denúncia anônima informando o local onde funcionava o “quartel general” do traficante.

A prisão de Desidere ocorreu por volta do meio-dia, em uma pequena casa na invasão Coliseu, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste. De acordo com os policiais, a mulher estava sentada em uma cama e pegou uma arma ao ser surpreendida por policiais que entraram na casa.

Ela estava com um revólver calibre 38 com numeração raspada e apontou na direção aos investigadores. “Eu tive que me jogar em cima dela, imobilizá-la e pegar a arma, senão ela atirava contra nós”, contou um policial que preferiu manter o nome em sigilo.

Na casa, além da arma, os policiais apreenderam oito munições de revólver calibre 38 R$ 1.250 em dinheiro, dois celulares e dez trouxinhas de maconha.  Desidere foi levada para o 1º DIP onde foi autuada pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e também tráfico de droga.

Na delegacia ele negou ser a gerente do tráfico de Bigode, mas confessou que é envolvida no crime. Ela disse que se tornou criminosa depois que mataram o filho dela, um adolescente de 15 anos. “Depois que perdi o meu filho eu entrei de cabeça no crime”, revelou.

De acordo com as investigações da polícia, Desidere trabalha para Bigode, que é o representante da FDN na Zona Leste e também pistoleiro. É ele quem organizaria os “bondes” para matar desafetos e concorrentes nas zonas Sul e Leste.

No início do ano, Bigode foi preso por policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) acusado de ter participado do homicídio do sargento da Polícia Militar Marco Antônio Benjamin Silva, de 38 anos, que foi morto a tiros e teve o corpo jogado em um igarapé do Monte das Oliveiras, em janeiro deste ano.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.