Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Mensagens

'Eu acredito em você’: mensagens na Ponte Rio Negro podem salvar vidas

Um grupo de jovens distribuiu ao longo da ponte frases motivacionais para prevenir o suicídio

10/09/2019 14h19
Por: Fernanda Souza
Fonte: Em tempo
128
Reprodução
Reprodução

“Você não está sozinho”, “Eu acredito em você”, “Não desista, coisas boas levam tempo”. Estas foram umas das frases de inúmeras cartas distribuídas pelo projeto “Help – Quebrando o Silêncio” do Força Jovem Universal (FJU) Amazonas, em várias zonas de Manaus no último fim de semana, em prol ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, comemorado nesta terça-feira (10).

Devido ao índice crescente de doenças como depressão, ansiedade e outras, que não tratadas levam várias pessoas a cometer suicídio, o grupo FJU Amazonas criou em 2017, o projeto que busca atender as pessoas que estão à mercê desta situação.

Segundo o coordenador regional do FJU Amazonas, Kleutemberg Lima, o projeto realiza ações durante o ano todo, porém neste mês as atividades do grupo se intensificam em alusão ao Setembro Amarelo. Período que é realizado uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

“A ação existe desde 2017 pela Força Jovem Universal Nacional. Neste ano, em todo o país tem se intensificado por conta do Setembro Amarelo. Aqui no Amazonas, nós realizamos palestras e oficinas em várias escolas com o intuito de alertar os jovens e adolescentes sobre os sintomas da depressão e como combatê-los, relembrá-los da importância da vida”, declarou o coordenador.

Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta segunda-feira (9), o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás apenas de acidentes de trânsito. E a cada 40 segundos uma pessoa se suicida, sendo que 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda. 

Os números da publicação apontam que a taxa global de suicídio foi de 10,5 por 100 mil habitantes. Há diferenças quando se observa a renda dos países. Nos de média renda, o índice foi de 9 por 100 mil; nos de baixa, de 10,8 por 100 mil; e nos de alta renda, 11,5 por 100 mil - nesses, o número de mortes de homens foi quase três vezes maior que o de mulheres.

Mais da metade dos casos de morte por suicídio no mundo (52,1%) ocorre entre pessoas com menos de 45 anos. Conforme Kleutemberg, apesar do número de pessoas que cometem suicídio ser maior em jovens, há casos de pessoas mais velhas que resolvem tirar a própria vida.

“Desde o início do mês de setembro, nós já atendemos mais de 100 pessoas que nos procuraram. A maioria são de 14 a 40 anos. Porém há alguns casos que pessoas da terceira idade nos procuram. No domingo uma senhora de 58 anos nos ligou em desespero querendo tirar sua vida. A doença não escolhe idade, pode atingir qualquer um”, ressaltou Kleutemberg.

O grupo atende pelo WhatsApp o (92) 99405-6852 e  pelas redes sociais instagram: @help.fju e facebook Help FJU

O subcomandante da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), capitão Francisco Carpegiane Veras de Andrade, afirma, que por semana, seis pessoas tentam tirar a própria vida na famosa “ponte Sob o rio Negro”.  "Tem dias que nós atendemos três pessoas, existem dias que não existe atendimento, mas em média temos o registro de cinco a seis casos de tentativa de suicídio na Ponte Phelippe Daou", disse o comandante.

Segundo o levantamento da organização, as principais formas de cometer suicídio foram: enforcamento, envenenamento com pesticidas e uso de armas de fogo. Restringir o acesso aos meios que podem ser utilizados para cometer o ato é uma das ferramentas para diminuir casos de suicídio, de acordo com a OMS.

Outras estratégias são identificação precoce de comportamentos, acompanhamento de pessoas em situação de risco e criação de programas para ajudar jovens a lidar com os problemas que surgem ao longo da vida.

Sinais de alerta

Depressão causa tristeza profunda e pessimismo, sentimentos que podem culminar em comportamentos suicidas. Segundo o Ministério da Saúde, os sinais mais frequentes são irritabilidade, ansiedade, angústia, desânimo, cansaço fácil, e diminuição ou incapacidade de sentir alegria.

Outros sinais

Há também outros comportamentos que devem ser observados, de acordo com o Ministério da Saúde: aumento de sentimentos de medo e baixa autoestima, dificuldade de concentração, perda ou alta do apetite e do peso, raciocínio mais lento e episódios frequentes de esquecimento.

Surgimento de doenças

Pessoas com depressão podem apresentar baixa no sistema de imunidade, problemas inflamatórios e infecciosos. Dependendo da gravidade, a depressão também pode desencadear doenças cardiovasculares, como enfarte, acidente vascular cerebral (AVC) e hipertensão.

Prevenção

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9 em cada 10 mortes por suicídio podem ser evitadas e a prevenção é fundamental. O assunto ainda é considerado tabu, e é fundamental que em momentos difíceis as pessoas consigam pedir ajuda para familiares, amigos ou um médico.

Setembro Amarelo

Este mês, o Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. O CVV reúne 3 mil voluntários, que atendem gratuitamente por telefone, chat ou pessoalmente. Quem precisa de ajuda pode ligar para o 188 a qualquer hora do dia ou noite.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Manaus - AM
Atualizado às 11h31
30°
Poucas nuvens Máxima: 33° - Mínima: 22°
33°

Sensação

7 km/h

Vento

62%

Umidade

Fonte: Climatempo
Pneu Forte - 300x250
Municípios
Apa Móveis - 300x250
Últimas notícias
Mais lidas