Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Redução

Detran-AM anuncia redução no custo de placas para veículos

Órgão de trânsito também anunciou, nesta segunda-feira (26), o fim da obrigatoriedade da troca de placas em transferências de propriedade para o padrão Mercosul

26/08/2019 18h56
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: A Crítica
158
Reprodução
Reprodução

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) anunciou, nesta segunda-feira (26), uma redução nos preços para emissão de novas placas para veículos no estado, além do fim da obrigatoriedade da troca de placas em transferências de propriedade. As novidades foram repassadas pelo diretor-presidente do órgão, Rodrigo de Sá, em coletiva de imprensa.

A medida reduz valores pagos pelos proprietários e simplifica a realização do serviço. O valor máximo para aquisição da placa unitária, tanto de moto quanto de automóveis, será de R$ 111,17. Antes, o valor era de R$ 155,29 para motos e R$ 129,69 para carros.

Os novos valores passam a ser praticados a partir de terça-feira (27) e correspondem a uma economia real de até 28,36% na aquisição de uma unidade de placa, tanto para motocicleta, quanto a traseira e dianteira de veículos. Para placas de motos, o pagamento teve redução de R$ 44,12. Já para os carros, o corte foi R$ 18,52 para o cidadão.

No caso do valor do par de placas, houve reajuste de 0,5%, o equivalente a R$ 0,65. De R$ 221,69 passará a custar R$ 222,34.

Os valores das taxas cobradas pelo Detran-AM estão fixadas de acordo com a Lei Complementar 148, de 19 de dezembro de 2014, que definiu a tabela de taxas cobradas pelo Departamento de Trânsito. Em 2016, as taxas sofreram reajuste de 15%, em 2017 de 11,40% e partir de 2018 o reajuste passou a ser realizado de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Ano passado, em média, foram emplacados 48 mil novos veículos no Amazonas, segundo dados do Detran-AM. Até julho de 2019, já são 30 mil novos emplacamentos.

Placa Mercosul

 Desde 10 de dezembro de 2018, o Detran-AM atende à legislação federal que prevê a placa Mercosul como o modelo a ser utilizado no Estado. Porém em junho deste ano, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou mudanças para aquisição da placa padrão. Umas das novidades é que não será necessária a troca de placas em transferências de propriedade, como era exigido anteriormente.

A partir da nova resolução, o padrão Mercosul só será obrigatório para veículos novos, e no caso de veículos em circulação, em mudança de município ou estado ou se as placas forem furtadas ou danificadas.

No Amazonas, mais de 100 mil veículos já foram emplacados com o novo modelo desde a implementação, o que representa cerca de 10% da frota.

“Estas medidas, na balança, equilibrando as coisas, são bem melhores para a população, um grande benefício para a população que estamos anunciando. Você aumenta 65 centavos numa taxa irrisória mas viabiliza uma redução de quase R$ 40 na placa para motos e R$ 20 para placa unitária de veículos”, garantiu o diretorex-presidente Rodrigo de Sá.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.