CAMP GOV AM - PRESTAÇÃO DE CONTAS - OBRAS
Caso Bruno

Caso Bruno: prestes a completar um mês do sumiço, PMs são presos

Os policiais suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Bruno Vasconcelos de Almeida foram presos na quinta (11), porém a notícia só foi confirmada pela PM-AM nesta sexta (12)

12/07/2019 14h10Atualizado há 3 meses
Por: Fernanda Souza
Fonte: Em tempo
846
Reprodução
Reprodução

A Polícia Militar informa que cumpriu, na tarde desta quinta-feira (11), o mandado judicial que determinou a prisão preventiva dos militares da Força Tática, supostamente envolvidos no desaparecimento do autônomo Bruno Vasconcelos de Almeida, ocorrido na noite do último dia 13 de junho. 

O Comando da Polícia ressalta que ao tomar conhecimento dos fatos, determinou ao Batalhão a que estavam subordinados, o afastamento imediato de suas funções, e à Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da Corporação, a abertura de um Inquérito Policial Militar (IPM), que está apurando a responsabilização dos policiais. 

 

De acordo com decisão proferida pelo juiz titular da Auditoria Militar Estadual Alcides Carvalho Vieira, os seis militares foram recolhidos aos quartéis da Corporação, onde deverão permanecer, aguardando decisão judicial. 

Em nota, a PMAM enfatizou “que não compactua com abusos e excessos que contrariem a lei e a ordem, com o dever de sempre servir, proteger e preservar os direitos individuais e coletivos visando o bem comum”. 

A corporação ressaltou, ainda, “que todos os elementos apresentados durante o processo investigatório serão rigorosamente apurados na forma transparente que o caso requer, porém, será dado aos policiais o direito ao contraditório e ampla defesa”. 

Entenda o caso

Bruno Vasconcelos de Almeida está desaparecido desde a meia-noite e meia do dia 13 de junho de 2019. Segundo Jaqueline de Melo, esposa de Bruno, após sair de casa, o marido não foi mais visto. Ela afirma, ainda, que foi encontrado apenas a placa do carro de Bruno, que foi entregue ao antigo proprietário do veículo.

"O carro já era dele, mas estava no nome do antigo dono. Pelo o que a gente ficou sabendo, a polícia encontrou só a placa do carro e entregou para o dono antigo", afirmou a mulher em entrevista ao Portal Em Tempo no dia 14 de junho.

Em um vídeo de câmeras de segurança, gravado na noite do desaparecimento e compartilhado nas redes sociais no dia 16 de junho,policiais militares aparecem utilizando o carro do autônomo em uma possível abordagem policial. A esposa de Bruno confirma que o local da filmagem é na rua da casa onde o casal mora, no bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus.

Nas imagens, policiais descem do carro e rendem um homem, que estava parado na esquina da rua. Logo em seguida, uma viatura da Polícia Militar chega ao local para dar cobertura ao veículo, e permanece assim por um longo tempo. O vídeo, que foi gravado por câmeras de segurança, tem apenas um minuto de duração e registrou a movimentação 1h38 da manhã.

No dia 26 de junho, familiares e amigos de Bruno realizaram uma manifestação, na avenida Jornalista Umberto Calderaro Filho, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, para reivindicar respostas das autoridades sobre a elucidação do caso.

De acordo com um familiar, que preferiu não se identificar, a manifestação contribuiu para o andamento das investigações, que resultaram na prisão dos policiais militares. "Após essa manifestação, houve avanço nas investigações. Esperamos Justiça do poder público e que as investigações prossigam", frisou o familiar, acrescentando que ainda não há informações sobre o paradeiro do autônomo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.