CAMP GOV AM - PRESTAÇÃO DE CONTAS - OBRAS
Policial

Grupo ligado à FDN é preso por tráfico de drogas e mortes em Manaus

Oito pessoas foram presas em cumprimento a mandados de prisão após investigações de policiais civis nos bairros Lírio do Vale e Nova Esperança

11/07/2019 18h24
Por: Jéssyca Lorena
Fonte: Em Tempo
442
Divulgação
Divulgação

Oito pessoas, que fazem parte fez uma facção criminosa e estão envolvidas com o tráfico de drogas em Manaus, foram apresentadas, na manhã desta quinta-feira (11), no prédio do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Zona Oeste de Manaus. O grupo criminoso também é investigado por homicídios, conforme informou a Polícia Civil do Amazonas.

Foram presos e apresentados na unidade policial em coletiva de imprensa: Eliaquim Vieira Batalha, de 29 anos; Erilane Ramos de Oliveira, de 35 anos; Gabrielly Farias de Melo, de 21 anos; Keisse dos Santos Costa, de 22 anos; Monike Cássia Souza da Silva, de 28 anos; Samuel Vieira Batalha, de 22 anos; Anderson Barbosa Felipe, de 34 anos, conhecido como "Peruca", e Celson Alves dos Santos, de 36 anos, O "Amarelo".

De acordo com o delegado Aldeney Góes, titular do 19º DIP, as investigações buscavam comprovar a materialidade dos delitos, além de recolher indícios envolvendo os membros da organização criminosa para a prática de crimes relacionados ao tráfico de drogas. As ações do grupo foram monitoradas desde maio deste ano, onde foi identificado elementos para comprovar o envolvimento de todos os investigados. 

"A ação do grupo era controlada para comercialização de drogas. Durante as investigações, uma pessoa foi vítima de tiros por contrariar o grupo por vender drogas sem permissão. Essa vítima sobreviveu e apontou quem cometeu o crime de atentado. Todas essas pessoas do grupo têm um papel na organização criminosa. Outros membros do grupo já estão com mandados de prisão preventiva e temporária em aberto" disse.

Conforme a polícia, as investigações apontaram que os membros da facção criminosa Família do Norte (FDN) atuavam de forma organizada para receber as drogas e, posteriormente, distribuí-las para outras pessoas, que tinha função de comercializar os entorpecentes nos bairros Lírio do Vale e Nova Esperança, ambos na Zona Oeste da capital. Também foi confirmado nas investigações a participação do grupo em assassinatos de rivais de outra facção criminosa. 

Prisões

As prisões ocorreram em cumprimento a 11 mandados de prisão preventiva. Seis ordens judiciais foram cumpridas na quarta-feira (10), em locais distintos do Lírio do Vale. Anderson, vulgo "Peruca", e Celson, chamado de "Amarelo", receberam a notificação de prisão na carceragem da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde já estavam presos pelo assassinato do adolescente Davi Matos Batista, de 14 anos, morto com um tiro na cabeça no dia 16 de abril deste ano. O corpo do jovem foi encontrado em um terreno baldio na rua Clara Cordeiro, no bairro Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste da capital.

As ordens de prisão dos investigados foram expedidas pelo juiz Jean Carlos Pimentel dos Santos, da 1ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute).

Foragidos

O delegado Aldeney Góes informou que ainda estão foragidos: Adson da Costa Silva, conhecido como "Bombom"; Clayton Farias Melo e Robert Douglas da Silva e Silva, chamado de "Chocolate". Com prisão temporária, estão sendo procurados Ramon Pereira dos Santos, o "Macaco", Jhonathan de Souza Ribeiro, conhecido como "Gugu", e Carlos Anderson Menezes Cavalcante. Eles são acuados de dar apoio ao grupo criminoso investigado. 

Anderson, Celson, Eliaquim, Erilane, Gabrielly, Keisse, Monike e Samuel foram indiciados por tráfico de drogas e organização criminosa. Anderson e Celson também irão responder por duplo homicídio qualificado. 

Ao término dos procedimentos cabíveis, os homens serão encaminhados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Já as mulheres ficarão à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), ambas unidades localizadas no quilômetro 8 da BR-174.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.