Apa Móveis/Pneu Forte - 728x90
Desaparecido

Corpo de vendedor é encontrado dentro de quitinete no bairro Tancredo Neves

Familiares contaram à polícia que a vítima estava desaparecida desde a madrugada de quarta-feira (12)

14/06/2019 15h29
Por: Fernanda Souza
Fonte: A Critica
198
Divulgação
Divulgação

O corpo do vendedor de verduras Silvino Alves de Souza, 48 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (14) na quitinete onde morava, na Rua Topázio do bairro Tancredo Neves, na Zona Leste de Manaus. Foi o filho da vítima quem teria encontrado o corpo após notar a ausência dele no trabalho.

Policiais da 14° Companhia Interativa Comunitária (Cicom) informaram que familiares contaram que a vítima estava desaparecida desde a madrugada de quarta-feira (12) e que tinha problemas de locomoção.

Na manhã de hoje, um filho de Silvino junto com um amigo identificado como João resolveu ir até a quitinete procurar o pai. No local, notou que a porta estava trancada e percebeu que a moto de Silvino estava dentro da residência. O filho pediu então da dona do imóvel uma chave reserva e, assim que entrou no quarto, encontrou o corpo do pai jogado na cama, com um lençol ensanguentado envolto do rosto.

Uma vizinha da vítima, identificada como Kelly Souza, disse que o homem estava morando no lugar há cerca de um mês, e que no dia em que o homem foi visto pela última vez, em frente à quitinete onde morava, afirmou que o enteado dele entrou na casa e começaram uma discussão, em seguida ouviu-se barulho de luta corporal. Ela informou também que Silvino havia se separado da esposa durante esta semana, e que desde então uma série de discussões familiares começaram a acontecer.

O patrão da vítima, José Nadir, informou que chegou a conversar e a realizar um pagamento para Silvino na quarta-feira à noite, e que depois não conseguiu mais entrar em contato: “Fiquei ligando e ele não atendeu, então pedi pro filho dele, que é meu genro, ir atrás, nós já estávamos desconfiando. Eu não tenho nem dúvidas, quem matou foi o enteado dele”, concluiu José.

A Polícia Civil coletou todas as informações, mas afirmou ser muito cedo para indicar suspeitos e nenhuma de investigação será descartada.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e o caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.