Sábado, 26 de maio de 2018
(92) 98115-8357
Saúde

14/05/2018 ás 10h45

115

Jéssica Senna

Manaus / AM

Após caso suspeito de meningite servidores do Ciops trabalham de máscaras
Medidas preventivas foram tomadas de imediato
Após caso suspeito de meningite servidores do Ciops trabalham de máscaras
Internet

Com suspeita de meningite, um atendente do 190,  lotado no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) deu entrada no último sábado (12), no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus.


A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), afirmou que o primeiro exame feito no paciente deu negativo, mas espera o resultado de outros testes. Por conta da situação, durante o fim de semana, funcionários do Ciops e Centro Integrado de Comando e Controle (Cicc), usaram máscaras hospitalares para proteção.


Em nota, o titular da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seagi), coronel Fábio Pacheco da Silva, explicou que eles iniciaram as medidas cabíveis com a abertura das portas dos ambientes do Centro Integrado de Comando e Controle, bem como a assepsia do local e dos equipamentos de trabalho (mesas, cadeiras, computadores, fones).


Foram distribuídos materiais para os servidores (álcool em gel, máscaras e luvas plásticas), para o uso. O Dr. Cabral e a Enfermeira Jéssica, ambos do Corpo de Bombeiros, conversaram com os colaboradores de serviço, esclarecendo assim as dúvidas existentes, bem como, informando quais os procedimentos a serem tomados.


O coronel Fábio explicou ainda que foi realizado contato com a mãe do servidor e que o órgão se colocou à disposição para ajudar no que for necessário para o restabelecimento da saúde do funcionário. A família não autorizou a divulgação de outras informações.


Em nota, ele explica que a Seagi teve apoio da Dra. Samantha , diretoria de Saúde da Polícia Militar, que em contato com os médicos do Hospital João Lúcio, trouxe informações de que o atual quadro de saúde do paciente é estável e está reagindo bem aos medicamentos. A meningite não foi confirmada em exame, porém está sendo tratada como se fosse, o que descarta o risco de contágio no ambiente de trabalho e servidores, por não ser de origem viral o sintoma apresentado.

FONTE: A crítica

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados