Quinta, 18 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Geral

09/05/2018 ás 06h05

180

/

Corpo de Bombeiros do Amazonas apresenta os cães que são treinados diariamente para salvar vidas
Os cães são treinados por seus condutores, bombeiros, que cuidam deles desde filhotes até o fim da vida dos animais.
Corpo de Bombeiros do Amazonas apresenta os cães que são treinados diariamente para salvar vidas

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) possui cinco cães, que fazem parte do Comando de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (Bresc), e que são treinados diariamente para auxiliar os bombeiros quando eles atuam na procura de pessoas desaparecidas em mata fechada e/ou em lugares de difícil acesso. Com toda a tecnologia avançada, como GPS, imagens de satélites, até robôs em alguns casos, os cães ainda são os melhores recursos nesses casos de busca e salvamento de pessoas e, também, em meio a escombros e ainda na busca de cadáveres.


Recentemente, os animais participaram de um treinamento no Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (Bifma), localizado no Parque Estadual Sumaúma, no bairro Cidade Nova 1, zona norte de Manaus.


Os cães são treinados por seus condutores, bombeiros, que cuidam deles desde filhotes até o fim da vida dos animais. Como a expectativa de vida deles é de até 15 anos, os cães se aposentam aos seis anos de trabalho. Com o olfato e audição aguçados, eles são bem treinados para salvar pessoas ou achar um corpo, onde em muitos casos, a ajuda do cão, pode até resolver um crime não solucionado.


Para este tipo de trabalho de salvamento, não existe uma raça especifica de cão para se trabalhar. No Amazonas, são usados os cães da raça labrador, por serem de porte médio, serem muito ágeis e flexíveis, além de dóceis e brincalhões. Além disso, o cão labrador pode suportar as dificuldades do trabalho realizado. Outro cão, da raça pastor alemão, também é usado por ter um forte instinto de caça. É ideal para adentrar a mata.


Treinamento - Existem dois tipos de treinamento feito com os cães. Um deles é o de busca por rastreio, onde o animal trabalha com o focinho no chão, seguindo o rastro da pessoa de um ponto A ao ponto B. Neste tipo de treinamento, o cão precisa de uma parte limpa da pessoa a ser procurada, além de ter de ter de cheirar um objeto com o cheiro da mesma, que no caso real dos cães do CBMAM, seria a vítima.


O outro tipo de treinamento é o por venteio, que é o que a maioria das instituições do Corpo de Bombeiros utiliza. Neste modo, o cão procura o cheiro humano no ar, sem seguir uma determinada pessoa.


No Amazonas, atualmente, há quatro cães da raça labrador e um cão da raça pastor alemão da cor preta, que é bastante raro.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados