Quinta, 18 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Política

05/05/2018 ás 09h45

396

Portal Holofote

Manaus / AM

Câmara Federal aprova audiência pública para debater crise no Inpa e outros institutos
O assunto foi levado para conhecimento dos parlamentares através do deputado federal Gedeão Amorim (MDB).
Câmara Federal aprova audiência pública para debater crise no Inpa e outros institutos
Divulgação

Foi aprovado, na Câmara Federal, em Brasília, o requerimento 195/2018 que solicita uma audiência pública para debater a situação dos institutos de pesquisas do Amazonas, que vem sofrendo com seguidos cortes orçamentários e vivem um momento de dificuldades financeiras e de pessoal. O assunto foi levado para conhecimento dos parlamentares através do deputado federal Gedeão Amorim (MDB).


Como justificava para a realização deste debate, o deputado alerta para situação de degradação de órgãos como o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o Instituto Federal do Amazonas (Ifam), a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), o Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e outros.


"As informações que obtemos é que o Inpa muitas vezes não consegue manter seus recursos básicos, como água, luz e gasolina. Os problemas nas estruturas estão sendo pagos do bolso de pesquisadores, pois não há caixa para isso. É verdadeiramente lamentável o que temos que ler e propagar, isto não deveria chegar a esta situação", aponta Gedeão.


O deputado federal afirma que o Inpa é um dos mais importantes centros de pesquisa da Amazônia e investiga desde o impacto do desmatamento no regime de chuvas no Sudeste até doenças tropicais. Além disso, tem cerca de 600 alunos de pós-graduação e 65 grupos de pesquisa. "Não lutar por isso seria fechar nossos olhos para a luta pela preservação do nosso meio ambiente", destaca.


Faltam recursos


Para os pesquisadores do Inpa, a falta de pessoal é uma ameaça ainda mais grave do que o corte de 39,6% no orçamento – caiu de R$ 42 milhões, no ano passado, para atuais R$ 25,5 milhões. Desde 2006, o quadro de servidores caiu 27%, passando de 769 para 561 funcionários.


O reflexo da falta de pessoal e recursos estão por toda parte no Inpa, Entre os trabalhos descontinuados está o Laboratório de Insetos Sinatrópicos. Responsável pelo estudo de leishmaniose, o local foi fechado no final de 2016, após a aposentadoria do pesquisador Eloy Castellón. Outras áreas estão funcionando de forma precária.


Amparo


Com a Audiência, o deputado federal espera conseguir o apoio de outros parlamentares nesta causa. Para o secretário de administração do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep-AM), Jorge Lobato, este é o mais importante, pois, dessa forma, os institutos devem conseguir recursos para resolver as situações mais emergenciais.


"As contas estão acumulando a cada mês, então, levar este debate para Brasília, para o conhecimento de senados e ministros é uma forma de juntar forças para essa luta e assim, podemos conseguir recursos que nos ajudem a cumprir o exercício de 2018, pagando nosso pessoal e evitando ainda mais a evasão de pesquisadores", declara Lobato.

FONTE: Assessoria de Imprensa

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados