domingo, 24 de setembro de 201724/9/2017
(92) 98115-8357
Trovoadas
25º
28º
31º
Manaus - AM
dólar R$ 3,12
euro R$ 3,73
ApaMoveis--PneuForte
EDUCAÇÃO
Prefeitura de Manaus identifica ato político em manifestação de servidores da Semed
"O que percebemos é a infiltração política nesses atos que, infelizmente, tiram a legitimidade das manifestações”, avaliou o prefeito em exercício Marcos Rotta, em coletiva de imprensa realizada na sede do Executivo Municipal, zona Oeste.
Portal Holofote Manaus - AM
Postada em 13/09/2017 ás 08h28
Prefeitura de Manaus identifica ato político em manifestação de servidores da Semed

Fotos: Mário Oliveira / Semcom

 


Com amplo apoio dos educadores municipais, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), a Prefeitura de Manaus lamenta a presença de movimentos partidários na manifestação ocorrida ontem, 12/9, em frente à Secretaria Municipal de Educação (Semed), zona Centro-Sul da capital. Com amplo apoio dos educadores municipais, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), a Prefeitura de Manaus lamenta a presença de movimentos partidários na manifestação ocorrida nesta terça-feira, 12/9, em frente à Secretaria Municipal de Educação (Semed), zona Centro-Sul da capital.


“A Prefeitura, na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, vem honrando seus compromissos e sempre manteve uma relação cordial com a categoria. Isso não será alterado por conta desse movimento. O que percebemos é a infiltração política nesses atos que, infelizmente, tiram a legitimidade das manifestações”, avaliou o prefeito em exercício Marcos Rotta, em coletiva de imprensa realizada na sede do Executivo Municipal, zona Oeste.


Para o secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, esse tipo de politicagem não retrata o pensamento dos quase 15 mil trabalhadores da educação municipal. Ele ainda criticou o fato do ato partidário ter tirado professores afiliados das escolas, deixando centenas de alunos sem aula.


“Infelizmente vimos manobra política de pessoas que sobem no trio para usar dos professores em beneficio próprio. Na manifestação estavam políticos e filiados de um mesmo partido. A prefeitura vai continuar a conversar com a categoria através dos seus sindicatos como sempre fez. Foram cerca 300 pessoas protestando em um universo de 15 mil e, além disso, prejudicando aqueles que ficaram sem aula”, recriminou Bisneto. 


Arthur Bisneto também disse não existir comparações entre a estratégia utilizada pela Prefeitura de Manaus para utilização dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) com a que está sendo utilizada pelo Estado. “A realidade de Manaus não permite mais esse tipo de jogo politiqueiro, de quem não desce do palanque e não quer permitir que um trabalho sério seja executado, principalmente numa área importantíssima como é a Educação, onde estamos promovendo ganhos salariais reais, inclusive na aposentadoria dos nossos educadores”, avaliou o chefe da Casa Civil. 


A Semed enfatizou que nunca foi procurada por nenhum membro presente na manifestação de hoje, estando reunida no dia anterior com o Sindicato dos Trabalhadores - entidade representativa dos professores, que não participou do ato.


“Nunca fomos procurados por esses manifestantes e, pelo contrário, ontem nos reunimos com os legítimos representantes dos educadores. Os professores da nossa rede sabem que estamos comprometidos com eles, tanto é que a maioria esmagadora estava em sala de aula e apenas 300 pessoas estavam na porta da Semed. Nem sabemos ao certo se eram todos professores ou representantes de outras categorias”, disse Kátia Schweickardt, secretária da Semed.


Valorização A fórmula usada pela Prefeitura de Manaus para aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) encontrou compreensão e apoio dos professores, representados pelo Sinteam. Os recursos vão beneficiar mais de 10 mil profissionais, entre professores e administrativos, com ganhos salariais de R$ 5 mil a R$ 15 mil anuais, por meio de reenquadramentos, pagamento da progressão de titularidade e tempo de serviço. “Não somos contra o abono, mas entendemos que é uma medida pontual, que não valoriza o servidor no que diz respeito à carreira, uma vez que não é incorporada ao salário. Já as progressões contam, inclusive, para os fins de aposentadoria", afirmou Marcus Libório, presidente do Sinteam, em nota publicada no site do sindicato.


Com o repasse do Fundeb, o Município vai garantir o pagamento dos benefícios, que estão previstos no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). Dos mais de 10 mil profissionais beneficiados, 8,9 mil terão a progressão por tempo de serviço concedida e receberão, em média, R$5,3 mil a mais por ano. Outros 1,5 mil já estão recebendo a progressão por titularidade, desde a folha de agosto e, anualmente, ganharão R$ 15 mil a mais, em média. Vale destacar, ainda, que 70 servidores também serão reenquadrados.


“Continuamos valorizando prioritariamente os professores da nossa rede. Esperamos chegar a 80% do Fundeb com pagamento de pessoal só este ano. Os outros 18% nós precisamos apoiar o tesouro e ajudar a manter de pé a nossa rede que todos os dias faz funcionar 492 escolas, que resultam em 15 mil servidores e 240 mil alunos estudando”, finalizou a secretária de Educação.


Quadro


- 8.912 profissionais receberão progressão por tempo de serviço. Em média, R$ 412,40 por mês, que serão incorporados ao salário do professor. Em um ano, o servidor terá recebido R$5,3 mil;


- 1.531 receberão progressão por titularidade (já estão recebendo desde a folha de agosto). Em média, R$1.158,35 por mês (incorporados ao salário). Em um ano, R$15.058,49;


- 70 serão reenquadrados. Em média, R$661,19 por mês. Em um ano, R$ 8.595,47; 


- Esses valores serão incorporados aos salários e serão levados para aposentadoria.

FONTE: Semcom
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
25.354
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados