domingo, 24 de setembro de 201724/9/2017
(92) 98115-8357
Trovoadas
25º
28º
31º
Manaus - AM
dólar R$ 3,12
euro R$ 3,73
ApaMoveis--PneuForte
GERAL
Gata venezuelana que ganhou fama por vender picolé no T2 ganha um convite especial
Uma empresária de Manaus foi até o terminal oferecer um trabalho de carteira assinada, entre outros benefícios sociais, à jovem.
Portal Holofote Manaus - AM
Postada em 12/09/2017 ás 10h14 - atualizada em 13/09/2017 ás 08h58
Gata venezuelana que ganhou fama por vender picolé no T2 ganha um convite especial

Reprodução/Internet

 


Para quem duvida das redes sociais, fiquem sabendo que Yorseily Villarroel, a venezuelana que vende picolé no Terminal da Cachoeirinha (T2), zona sul de Manaus, diariamente das 9 da manhã às 4 da tarde, recebeu ainda na tarde de ontem (12), um convite mais que especial. O convite feito pela empresária Vânia Silva deve ser o início da mudança de vida que ela almeja.


A empresária foi até o terminal oferecer um trabalho de carteira assinada, entre outros benefícios sociais, à jovem. Vânia Silva disse que ficou sabendo da história da moça pelas mídias sociais, ficou impressionada com a garra e resolveu ajudar.


“Como eu vi a reportagem sobre ela e ela é bastante esforçada, eu me interessei de vir aqui e oferecer o trabalho pra ela!”.


Por onde passa, o sorriso e a simpatia da venezuelana de 22 anos são contagiantes. Yorseily veio para Manaus em busca de melhores condições de sobrevivência, fugindo da crise política e econômica do país dela.


A moça tem uma história de superação impressionante. Ela veio sozinha da Venezuela com o intuito de conseguir dinheiro para ajudar a família e nesse último final de semana, ficou impressionada com a repercussão que teve.


Yorseily contou em uma entrevista ao portal do Tiradentes que  nunca pensou que ela pudesse causar tanta euforia só por vender picolé. Na Venezuela é normal, mas, aqui, ela está impressionada! Não está acreditando no que está acontecendo!


Yorseily afirma que, no país dela, a beleza é algo comum, mas que isso não é usado como desculpa para se omitir do trabalho.


“Meus amigos pensam que, como eu sou bonita, não deveria ficar vendendo nada por aí! Mas eu tenho muita vontade lutar e seguir adiante em busca de um futuro melhor!”


A jovem de 22 anos se emociona ao falar das dificuldades do país e da família, e espera em breve conseguir ajudar as pessoas que ama.


” … e ajudar a minha família, que está muito mal, pela situação que está passando na Venezuela !”

FONTE: No Amazonas é Assim
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
94.072
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados