Segunda, 22 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Polícia

02/09/2017 ás 10h28 - atualizada em 02/09/2017 ás 21h30

14.350

Portal Holofote

Manaus / AM

“Mano Kaio”, um dos líderes da FDN, segue isolado em cela na triagem do CPDM
Mano Kaio segue isolado de outros detentos, numa cela individual e sem ter acesso a outras dependências do CPDM, podendo receber apenas visita de advogados.
“Mano Kaio”, um dos líderes da FDN, segue isolado em cela na triagem do CPDM
Foto: Divulgação

 


Um dos líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN), Kaio Wellington Cardoso dos Santos, o “Mano Kaio”, completa neste sábado (2), nove dias na Central de Recebimento e Triagem (CRT) da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), no Centro de Detenção Provisória Masculino (CPDM). Ele foi encaminhado ao local, que fica no KM 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), no último dia 24 de agosto.


Respondendo pelos crimes de homicídio, organização criminosa e tráfico de entorpecentes, Mano Kaio segue isolado de outros detentos, numa cela individual e sem ter acesso a outras dependências do CPDM, podendo receber apenas visita de advogados. A família do preso não pode ir no CRT.


Até o momento, a Seap não tem informações sobre qual destino prisional será dado a “Mano Kaio” após a triagem. No caso do líder da FDN, o processo é mais demorado em razão do seu perfil, além de se buscar evitar possíveis situações de risco e manter a segurança do sistema. O traficante tem a cabeça colocada à prêmio.


Kaio possuiu mais seis mandados de prisão preventiva em nome dele. Um juiz da Vara de Execuções Penais (VEP) determinou que o infrator volte a cumprir pena no regime fechado.


Ele é suspeito de ter envolvimento em mais de 50 homicídios e de ser uma das vozes de comando para o pior massacre ocorrido no Amazonas, dia 1º de janeiro, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde 56 detentos foram mortos. A maioria dos assassinados na chacina, 23 detentos, tinha ligação com a facção Primeiro Comando da Capital (PCC), rival da FDN.


Os dados e a rivalidade foram confirmadas ontem, durante apresentação do inquérito policial sobre o massacre, que levou 8 meses para ser concluído, por uma força-tarefa, e terminou indicando o indiciamento de 210 presos envolvidos na rebelião e mortes.


Na triagem passam tanto presos novos quanto reincidentes, foragidos e recapturados ou que são transferidos de outras cidades ou Estados. Na ala específica é feito o cadastro dos detentos que dão entrada no sistema, sendo analisado qual melhor unidade prisional para o recebimento. No local há 5 celas e, em geral, os presos passam até dois dias no CRT.


Histórico


“Mano Kaio” foi preso no Rio de Janeiro e, já em Manaus, contou que estava montando um novo “bonde” para executar até oito traficantes ex-integrantes do seu bando, pelo motivo de vingança por traição, já que o grupo teria migrado para outra facção criminosa. Seria uma verdadeira chacina realizada nas casas dos mesmos no igarapé do 40, ainda sem data.


A prisão de “Mano Kaio” foi efetuada na manhã do dia 18, durante ação conjunta envolvendo policiais civis da DEHS do Amazonas e Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) do Rio de Janeiro (RJ), com o apoio de integrantes da Força Nacional. Kaio estava escondido em uma casa no município de Rio das Ostras, na Região dos Lagos.


No Rio, ele estava fazendo negociações de drogas e armas com integrantes de uma das maiores organizações criminosas do país, incluindo pessoas ligadas ao crime organizado no Peru e Colômbia para adquirir armas e drogas. Ele relatou que adquiriu fuzis no Peru por R$ 20 mil e pistolas por R$ 5 mil.


“Mano Kaio” é apontado como o responsável pelo início de uma guerra entre facções no Amazonas, que resultou nas mortes de, aproximadamente, 50 pessoas no primeiro semestre deste ano, além de ser responsável pela morte e esquartejamento de Frank Oliveira da Silva, o “Frankzinho do 40”, principal traficante de drogas do Amazonas, e Carlos da Costa Uchoa, o “Tonga”. Os corpos da dupla foram esquartejados e encontrados dentro de malas no dia 27 de maio de 2013, nas proximidades da Ponte Rio Negro, no bairro da Compensa, zona Oeste.

FONTE: Portal do Marcos Santos

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados