Terça, 19 de março de 2019
(92) 99183-2565
Cidades

08/03/2019 ás 16h15 - atualizada em 08/03/2019 ás 16h22

4.451

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Pai dá murro na cabeça do bebê de 5 meses e leva 7 facadas da esposa
A própria mulher contou à Polícia que esfaqueou o marido, porque se desesperou
Pai dá murro na cabeça do bebê de 5 meses e leva 7 facadas da esposa
Reprodução

Um homem de 29 anos foi preso na noite desta terça-feira, 5 de março, em Uberlândia, enquadrado na Lei Maria da Penha e por lesão corporal. Jorge Adão Lima da Silva foi acusado pela esposa de agressão contra ela e contra o bebê do casal, de 5 meses de idade.  Cansada de apanhar do marido e diante da agressão que atingiu o filho indefeso, a jovem de 29 anos pegou uma faquinha de cozinha e desferiu sete golpes no companheiro. Pai dá murro na cabeça do bebê de 5 meses


O crime foi registrado em um barraco no Assentamento Fidel Castro, às margens da BR-050, no Bairro Tibery. A própria mulher contou à Polícia que esfaqueou o marido, porque se desesperou.


O casal, dois filhos e outros familiares estavam em uma confraternização, quando marido e mulher se desentenderam. Jorge Adão agrediu a esposa com socos e empurrões. A mulher estava com o bebê no colo e foi atingida uma vez no rosto. Outro soco atingiu a cabeça do menino, causando um pequeno afundamento craniano. Com a força do impacto o bebê desmaiou.


Desesperada ao ver o filho desacordado, a jovem pegou a faca e golpeou o agressor várias vezes. Jorge Adão foi socorrido pelo padrasto da mulher e levado para a UAI Tibery, mas devido à gravidade dos ferimentos foi transferido para o Pronto-Socorro da Universidade Federal de Uberlândia sob escolta policial. O bebê também foi atendido na UAI e não corre riscos.


Avó do bebê diz que agressões são constantes


O casal estava junto há um ano e meio. De acordo com Luzia de Souza, sogra de Jorge Adão, ele tinha o costume de bater na filha dela. “Ele sempre agrediu ela. Eu sempre falei pra ela denunciar e ela nunca quis. Só que agora chegou ao ponto de agredir a criança. Ele puxou minha filha pelo cabelo no meio da rua e bateu nela.


A avó do bebê afirmou que mesmo quando a filha estava grávida sofria agressões. A jovem também confirmou a situação e disse que nunca denunciou antes porque diante da afirmação de que ele iria mudar, ela acabava relevando os crimes.


Segundo o sargento Aurélio da Polícia Militar, a mulher foi conduzida à delegacia por lesão corporal. Jorge Adão foi preso pelo crime de Maria da Penha contra a mulher e lesão corporal contra o bebê.

FONTE: Observatório Notícias

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados