Terça, 19 de março de 2019
(92) 99183-2565
Economia

15/02/2019 ás 17h03

157

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Preço da gasolina em Manaus alcança menor valor entre as capitais
O preço máximo da gasolina foi de R$ 3,990, enquanto o mínimo foi de R$ 3,540
Preço da gasolina em Manaus alcança menor valor entre as capitais
Reprodução

Pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgada nesta semana, aponta que Manaus registrou o preço médio do litro da gasolina mais barato entre as capitais brasileiras na primeira semana de fevereiro, com o valor de R$ 3,61. O resultado, na avaliação do coordenador da Ouvidoria Municipal e Procon Manaus, Rodrigo Guedes, é fruto da atuação da força-tarefa dos órgãos de defesa do consumidor.


“Desde que começamos a fiscalizar os postos de combustíveis, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, e atuando em conjunto com outros órgãos consumeristas, os preços começaram a cair”, afirmou.


Na pesquisa realizada no período de 3/2 a 9/2, o preço máximo da gasolina foi de R$ 3,990, enquanto o mínimo foi de R$ 3,540.


O coordenador do Procon Manaus considera essa marca uma grande vitória da união de esforços dos órgãos de defesa do consumidor em Manaus. “Fomos para as ruas fiscalizar postos e distribuidoras, reunimos com os proprietários e agora podemos comemorar”, continuou.


“Vale destacar que temos o menor preço final, mesmo tendo um dos maiores valores de ICMS em comparação com todos os outros Estados”, explicou Rodrigo Guedes. Segundo ele, o próximo passo agora é trabalhar junto ao Governo do Estado, para a promoção de estudos que viabilizem a redução do ICMS incidente nos preços dos combustíveis no Amazonas. “Se conseguirmos essa redução, o preço irá baixar ainda mais”, finalizou.


Sobre a pesquisa


O levantamento da ANP é realizado semanalmente para acompanhar os preços praticados pelas distribuidoras e postos revendedores de combustíveis.


Atualmente, o Levantamento de Preços e de Margens de Comercialização de Combustíveis (LPMCC) abrange gasolina comum, etanol hidratado combustível (álcool etílico hidratado combustível - AEHC), óleo diesel não aditivado, óleo diesel S-10, gás natural veicular (GNV) e gás liquefeito de petróleo (GLP - botijão de 13 quilos), pesquisados em 459 localidades, de acordo com procedimentos estabelecidos pela Portaria ANP nº 202, de 15/8/2000. As capitais e o Distrito Federal são pesquisados semanalmente e outros 432 municípios passaram a ser pesquisados quinzenalmente, alternando-se a cada semana um determinado grupo de localidades.


A seleção das 459 localidades foi estabelecida a partir de critérios econômicos, em função de variáveis como renda, população, número de postos revendedores e frota de veículos.

FONTE: Em Tempo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados