Quarta, 16 de janeiro de 2019
(92) 99183-2565
Polícia

11/01/2019 ás 13h37

197

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

José Melo não quer fazer delação premiada
A afirmação foi feita por meio de uma nota emitida pelo advogado Christhian Naranjo
José Melo não quer fazer delação premiada
Reprodução

O ex-governador do Amazonas José Melo descartou qualquer possibilidade negociação e interesse em firmar acordo de delação premiada com a Justiça Federal no âmbito da operação Maus Caminhos. A afirmação foi feita por meio de uma nota emitida pelo advogado Christhian Naranjo. A reportagem é de Rosiene Carvalho, para o Portal Toda Hora.


A nota foi enviada na tarde desta quinta-feira, 10/01, após a defesa de José Melo descobrir que circulavam informações, em veículos da mídia e redes sociais, assinalando que ele e a mulher e ex-primeira-dama, Edilene Oliveira, estavam iniciando esse tipo de tratativa com a justiça. Preocupados com os boatos, o casal acionou a defesa para esclarecer a informação.


“Ambos colaboram com o esclarecimento dos fatos desde o início, comparecem a todos os atos processuais e cumprem de forma zelosa com todos os compromissos assumidos perante o juízo, não havendo, portanto, qualquer trabalho neste sentido, razão pela qual afirmam ser a referida noticia (delação premiada) absolutamente desprovida de fundamento”, informa a defesa na nota.


Melo e Edilene cumprem prisão domiciliar após passarem cerca de quatro meses no centro de detenção provisória do estado ao serem presos na operação Estado de Emergência. Melo foi preso em dezembro de 2017 e Edilene em janeiro de 2018.


O MPF acusa o ex-governador de participar de atos de corrupção e desvios de dinheiro público na saúde do Amazonas. Edilene é acusada de obstrução da justiça. A defesa nega as acusações.


Leia a nota na íntegra:


“Foi noticiado que o senhor ex-governador José Melo de Oliveira e a senhora a ex-primeira-dama, Edilene Oliveira, estariam avaliando a possibilidade de colaborar com a Justiça através do instrumento conhecido como Delação Premiada. A informação não procede.


Ambos colaboram com o esclarecimento dos fatos desde o início, comparecem a todos os atos processuais e cumprem de forma zelosa com todos os compromissos assumidos perante o juízo, não havendo, portanto, qualquer trabalho neste sentido, razão pela qual afirmam ser a referida noticia absolutamente desprovida de fundamento.
Certos da atenção.

FONTE: Blog do Mario Adolfo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados