Quinta, 21 de março de 2019
(92) 99183-2565
Economia

03/12/2018 ás 14h56

223

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Consumidor em Manaus deve gastar média de R$ 230 em compras de fim de ano
Dados foram divulgados após pesquisa da Fecomércio com 400 consumidores
Consumidor em Manaus deve gastar média de R$ 230 em compras de fim de ano
Rickardo Marques/G1 AM

Uma pesquisa realizada pela Fecomércio com consumidores em Manaus indicou que a população tem intenção de gastar, em média, R$ 230 com compras de fim de ano na capital. A pesquisa foi realizada com 400 pessoas por todas as zonas da cidades e relatou, ainda, outros dados, como: renda, situação econômica e onde a população deve comprar.


Segundo a Fecomércio, a amostra foi aleatória, o que permite que todos os consumidores tenham a mesma probabilidade de participar da pesquisa.


Quanto à intenção de compra, apesar dos níveis ainda baixos, os consumidores continuam com suas intenções de compra para os bens de consumo de natureza pessoal nesse mês de dezembro. Destacam-se, segundo a Federação, os setores de vestuário, com 34% das intenções de compra. Logo depois, calçados (25,3%), livraria, papelaria e escritório (23%) e informática (21,8).


Questionados em relação ao quanto pretendem gastar durante o período natalino, 36% dos consumidores relataram que devem gastar entre R$ 201 e R$ 300, com um valor mediano de R$ 230.


Local de Compra


Quanto ao local onde os consumidores costumam fazer as compras de natal, a pesquisa da Fecomércio apontou que a maioria dos entrevistados ainda prefere o comércio local (37%), seguido pelo Centro da cidade (37%), e por último, shoppings (25,5%).


Ao serem questionados sobre o que influencia na escolha do local onde costumam fazer compras, 60% dos consumidores afirmou que o preço é o principal fator de escolha, seguido da variedade dos produtos, promoções, localização e outros fatores.


Renda


A amostra apontou que 22,3% dos 400 consumidores entrevistados relataram receber uma renda familiar mensal de até um salário mínimo (R$ 954), sendo que a maioria, de 44,8% relatou que recebe uma renda entre um a dois salários mínimos (R$ 955 a R$ 1.908). A pesquisa apontou, ainda, que 0,5% dos entrevistados declararam receber renda mensal acima de quatro salários mínimos (R$ 3,8 mil).


A maioria dos entrevistados era assalariado com carteira assinada, equivalendo a 43% dos consumidores, seguidos de funcionários públicos, que representaram 24% dos consumidores, autônomos, 14% e assalariados sem carteira assinada, com 5,3%. Os últimos lugares representaram os aposentados ou pensionistas (1,3%) e estudantes (0,8%).


A maioria dos consumidores entrevistados relatou que a situação econômica atual, comparada ao mês de outubro de 2017, encontrava-se um pouco ou muito pior, representando 70% dos 400 entrevistados. Cerca de 25% ainda consideraram estar um pouco ou muito melhor financeiramente em 2018 e 4,2% consideram estar na mesma situação.


13º salário


Com o pagamento do 13 salário para grande parte dos trabalhadores, a Fecomercio questionou como essa parcela dos consumidores deve utilizar o dinheiro. A maioria, representada por 67,6% dos entrevistados, afirmou que deve priorizar o pagamento de dívidas, e não a compra de bens de consumo.

FONTE: G1/AM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados