domingo, 18 de novembro de 2018
(92) 99183-2565
Brasil

09/11/2018 ás 12h26

4.071

Portal Holofote

Manaus / AM

Empresário convidou Daniel para sexo com a esposa, diz testemunha
A defesa do empresário nega a versão classificada como "fake news"
Empresário convidou Daniel para sexo com a esposa, diz testemunha
Arquivo/Internet

O empresário Edison Brittes, principal suspeito pelo assassinato do jogador Daniel Correia, encontrado morto com o pênis decepado no dia 27 de outubro, teria convidado o atleta para transar com sua esposa, Cristiana Brittes.


De acordo com informações do jornal Massa News, emissora afiliada do SBT no Paraná, estado onde o crime aconteceu, Edison teria convidado Daniel para manter relações sexuais com sua mulher, enquanto ele assistia. Em depoimento à polícia, o acusado e Cristiana disseram que o atleta tentou estuprá-la, o que teria motivado o assassinato.


“A família tem direito de saber que Daniel não tentou estuprar ninguém, ele realmente foi inocenta na história”, disse a testemunha ao noticioso. Ainda segundo o homem, que seria amigo de Edison, a relação a três seria consensual. No entanto, “na cama, ele [Edison] se revoltou e quis matar o Daniel”.


“Ele disse que estava muito louco, que convidou Daniel para dormir com a mulher dele. Ele sabia, a mulher também, foi um acordo. E depois que ele viu que realmente os dois estavam juntos na cama ele se revoltou e resolveu matar Daniel”, comentou o entrevistado que não quis se identificar.


Para a defesa do empresário, a informação compartilhada pela TV Massa não passa de uma “fake news”. Segundo Claudio Delledone, a suposta testemunha está atrapalhando as investigações e plantando situações.


A defesa ressaltou que pode abrir um processo paralelo e pedir a prisão dos envolvidos.


Entenda


Daniel Correia foi encontrado morto com sinais de tortura no último dia 27 de outubro em um matagal de São José dos Pinhais, no Paraná. O responsável pelo crime também cortou fora o pênis do atleta.


Em entrevista à RPC, afiliada da TV Globo no estado, o empresário Edison Brittes assumiu autoria do crime e declarou que, na ocasião, “não pensava em nada”, “não sabia que ia fazer aquilo” e afirmou estar “desesperado, fora” de si.


Brites contou que o crime teria sido motivado após o jogador tentar estuprar sua esposa dentro do quarto da mesma. Para adentrar o recinto, ele precisou arrombar a porta.


No entanto, testemunhas desmentem o arrombamento e, segundo o delegado da Polícia Civil da cidade, Amadeu Trevisan, a vítima não tentou abusar sexualmente Cristiana.


“Confrontando as mensagens que Daniel trocou com amigos e os depoimentos, parece que Daniel só fez uma brincadeira infeliz, mas não há indícios de tentativa de estupro”, disse o delegado.


Edison, Cristiana e Allana foram presos na semana passada. O Ministério Público deverá denunciar os três à Justiça por suspeição de homicídio doloso – meio cruel, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e fraude processual.

FONTE: Catraca Livre

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados