domingo, 18 de novembro de 2018
(92) 99183-2565
Política

07/11/2018 ás 18h27

114

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Governo eleito revisará contratos com sobrepreços no Amazonas
O vice-governador Carlos Almeida apontou que subcomissões serão criadas para analisar as condições do Estado. Equipe recebeu informações de contratos no sistema prisional com sobrepreços
Governo eleito revisará contratos com sobrepreços no Amazonas
Reprodução

A primeira reunião oficial de transição do governo Amazonino Mendes (PDT) para o eleito Wilson Lima (PSC) ocorreu na manhã desta quarta-feira (7) na sede da Secretaria do Estado da Fazenda (Sefaz). Na oportunidade, o vice-governador eleito, Carlos Almeida, disse que a partir dos próximos dias receberá informações detalhadas da gestão atual para montar uma análise panorâmica da condição do Estado.


Almeida não repassou detalhes dos primeiros passos da nova gestão - como exemplo o corte de funcionários das secretarias, sugerido pela reforma administrativa que Wilson usou durante a campanha eleitoral -, embora tenha apontado o compromisso com os servidores públicos.


"Comportamos aproximadamente 100 mil servidores nas pastas que precisam ter os contingentes cumpridos nos próximos anos. As informações orçamentárias repassadas nesse momento são essenciais para a formação dos planos usados a seguir", afirmou.


Obedecendo ao decreto 38.706/2018 publicado na última segunda-feira (5) pelo atual governador, a Comissão de Transição de Wilson é coordenada por Almeida e composta também pelo deputado estadual Luiz Castro e Humberto Laudares.


Da parte de Amazonino, o secretário da Fazenda, Alfredo Paes, assume a coordenação e os secretários de Saúde, Francisco Deodato, e o chefe da Casa Civil, Arthur César Lins, compõe a equipe. Almeida explicou que é determinante ter apenas dois porta-vozes das equipes, evitando desencontros durante a prestação de contas. 


"Queremos manter a máxima lisura durante esse processo. Vamos nos reunir ao menos uma vez por semana no prédio anexo da Sefaz, onde será a sede da comissão. Já possuímos algumas informações de cunho público e o TCE (Tribunal de Contas do Estado) nos passou, gentilmente, alguns dados. Ele será um dos enfoques principais da comissão", esclareceu. 


Subcomissões 


Almeida ainda expôs que a equipe de transição irá desenhar subcomissões com eixos temáticos para tratar de assuntos específicos, não necessariamente correspondendo a cada pasta estadual. 


"Para compreender melhor os contratos que se seguem nos processos licitatórios em cada particularidade serão subdivididas essas equipes. O tema sobre a produção rural interiorana, por exemplo, será aglutinada em alguma subcomissão", destacou. 


Os nomes das subcomissões e as pessoas que as irão compor serão divulgados nos próximos dias. Informações complementares do TCE-AM ainda serão repassadas à comissão, nesse sentido, para formular o impacto orçamentário do próximo ano. Em tradição, o vice-governador relatou que a pasta da Fazenda é a primeira a ser observada.


"Nesse processo de transição, muitos fatores precisam ser desmistificados. Temos informações de contratos no sistema prisional com sobrepreços, por exemplo, mas que ainda serão averiguados. Vamos esperar o ano fiscal terminar para também fecharmos projeções precisas do equilíbrio financeiro das contas públicas", acrescentou Carlos Almeida.


Wilson viajou para Brasília, onde se encontra nesta quarta (7) com representantes da sigla nacional e tem uma reunião com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Ainda de acordo com Almeida, assuntos como o Polo Industrial de Manaus (PIM) e as obras da rodovia BR-319 serão abordados para garantir o apoio federal no mandato do socialista.


Questionado se Wilson seguirá a tendência de Bolsonaro na indicação de nomes para o novo secretariado do Amazonas, o vice-governador disse apenas que "o aviso será anunciado no momento apropriado".

FONTE: Em Tempo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados