Sexta, 16 de novembro de 2018
(92) 99183-2565
Geral

23/10/2018 ás 12h22

72

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Ipaam aplica mais de R$ 9 milhões em multas por desmatamento no AM
A ação é uma iniciativa do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) com apoio
Ipaam aplica mais de R$ 9 milhões em multas por desmatamento no AM
Divulgação

Em dois meses, a operação de combate ao desmatamento ilegal e às queimadas nos municípios do Sul do Amazonas aplicou multas que somam mais de R$ 9 milhões. A ação é uma iniciativa do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) com apoio do Batalhão Ambiental da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e vai se estender até dezembro deste ano.


O trabalho tem como foco principal os municípios de Humaitá, Apuí, Novo Aripuanã e Boca do Acre, que forma o “Arco do Desmatamento” e ocorre simultaneamente em outras cidades da região.


Nos municípios visitados foram fiscalizados mais de 50 polígonos e confirmados aproximadamente 1,5 mil hectares de desmatamento. As equipes de fiscalização do Ipaam emitiram 40 autuações de crimes ambientais que somam mais de R$ 9 milhões. Na ação, o órgão de controle ambiental apreendeu 887 metros cúbicos de madeira em Novo Aripuanã e multou o dono da propriedade em mais de R$ 1 milhão.


O gerente de Fiscalização Ambiental do Ipaam, Abner Brandão disse que, com a ajuda de imagens de satélite da Sala de Situação da Sema, a operação identificou os locais das principais queimadas em Apuí e Novo Aripuanã, que foram visitadas pelas equipes de fiscalização. O principal objetivo é combater esses crimes ambientais que estão ocorrendo e fazer com que as pessoas se sensibilizem desse grande número de focos de queimadas.


De acordo com o presidente do Ipaam e secretário da Sema, Marcelo Dutra, em março deste ano, o Estado iniciou a campanha Amazonas Legal, que ofereceu os serviços de regularização ambiental a mais de 860 empreendedores de atividade de baixo carbono em Apuí, cidade que, em agosto deste ano, voltou a fazer parte do ranking das Cidades Sustentáveis” do Ministério do Meio Ambiente (MMA).


Para Dutra, os produtores rurais atendidos pelo Ipaam em Apuí receberam orientações sobre o uso do fogo nas suas propriedades e, acredita que, a opção pelas queimadas, não parte dos produtores regularizados. “Vamos garantir regularização ambiental para quem quer licença e dar multa para quem quer multa. Ou seja, ganhar multas e embargos é uma decisão daqueles que querem utilizar o fogo”, disse.


Marcelo Dutra disse, também, que as queimadas é um dos tipos nefasto de crime ambiental. O acúmulo de fumaça compromete o meio ambiente com prejuízos da qualidade do solo, do ar e, consequentemente, a saúde de animais e das pessoas, principalmente crianças e idoso. Denúncias de incêndios florestais podem ser feitas pelos telefones do Ipaam (92) 2123-6715 e 2123-6729.

FONTE: Amazonas1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados