domingo, 16 de dezembro de 2018
(92) 99183-2565
Polícia

12/10/2018 ás 13h17 - atualizada em 14/10/2018 ás 13h03

3.369

Portal Holofote

Manaus / AM

Suspeito de matar esposa grávida em Manaus é preso e chora: 'Não sei como arma disparou'
Vítima foi baleada com um tiro na quarta-feira (10) e morreu em hospital da capital.
Suspeito de matar esposa grávida em Manaus é preso e chora: 'Não sei como arma disparou'
Robson Nascimento fugiu depois do crime e foi preso após PM receber denúncia. (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Robson Nascimento da Silva, de 24 anos, foi preso suspeito de assassinar a esposa, Jociquele Araújo Pereira, 28. O homem foi encontrado nessa quinta-feira (11) escondido na comunidade Mundo Novo, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. Para polícia, o marido atirou contra a esposa grávida do segundo filho do casal durante discussão na quarta-feira (10).


Inicialmente, a Polícia Civil suspeitava que vítima tinha sido baleada ao reagir a um assalto no bairro Lago Azul, Zona Norte de Manaus, na noite de quarta-feira (10).


A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) chegou divulgar que o irmão da vítima contou que ela estava na frente da casa em que morava, sozinha e, por volta de 19h, dois homens em uma moto se aproximaram dela e anunciaram um assalto. Porém, as investigações avançaram e o marido se tornou suspeito de ter atirado em Jociquele Araújo. Ele fugiu após o crime.


Na manhã dessa quinta-feira, Robson Nascimento foi preso por policiais militares da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) em uma casa na comunidade Mundo Novo.


“Logo após a notícia do crime a PM recebeu uma denúncia anônima e empreendeu diligências, conseguindo a chegar até o local onde ele estava escondido”, informou o delegado titular do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Bruno Fraga.


Segundo a polícia, existe um histórico de agressões do suspeito relatado pelos familiares e vizinhos da área onde aconteceu o crime. O casal mantinha um relacionamento há três anos. Robson Nascimento não tinha passagens pela polícia.


Crime


A vítima foi baleada dentro da casa onde residia com o marido e filho do casal na comunidade Acara, no bairro Lago Azul, na Zona Norte da capital. Jociquele Araújo foi atingida com tiro no tórax, ainda foi socorrida para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do bairro Galiléia, mas não resistiu ao ferimento do tiro.


Durante depoimento para polícia, o marido apresentou várias versões, mas confessou que atirou na esposa durante uma briga entre eles.


“Ele apresenta versões bastante desconexas. Segundo ele, em uma discussão com a então companheira, havia saído do banheiro e empurrou a porta na direção dele e ele disparou um revólver. Ele não consegue justificar como o revólver estava na sua mão e o por que fez isso. Ele se desfez do armamento e a polícia continua com o inquérito para tirar essa arma de fogo de circulação”, revelou o delegado.


Robson Nascimento responderá pelo crime de feminicídio, que tem pena prevista de 12 a 30 anos de prisão. Caso seja condenado, o homem pode ter pena aumentada em mais um terço pelo fato da esposa está grávida de cerca de três meses do segundo filho do casal.


“Isso para ele foi irrelevante, não levou em consideração. Um crime bárbaro, atroz e sem justificativa alguma”, afirmou delegado Bruno Fraga.


"Não queria matá-la"


Na coletiva de imprensa nesta sexta-feira (12), o suspeito deu outra versão para morte da esposa e afirmou que o disparo foi acidental. “Ela foi abrir a porta ela me empurrou no meu peito e só escutei o momento do pá. Ela colocou a mão no peito e disse ‘aí Robson’ e quando olhei vi o buraco no peito. Eu não queria matá-la, jamais. Minha filhinha tem onze meses. Foi um acidente, não sei como a arma disparou”, declarou chorando Robson Nascimento.


Sobre armamento, o suspeito disse que estava guardando o revólver calibre 38 para uma pessoa, mas não revelou que seria o proprietário da arma de fogo.

FONTE: G1/AM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados