Sexta, 19 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Geral

04/10/2018 ás 11h14

6.821

Portal Holofote

Manaus / AM

Narcotráfico pode tomar o controle no Amazonas
Dezenas de mortes foram registradas nos últimos dias em Manaus; a maioria, relacionada ao tráfico
Narcotráfico pode tomar o controle no Amazonas
Divulgação

O senador e candidato ao Governo do Amazonas, Omar Aziz (PSD), alertou, na noite da última terça-feira (2), sobre a falta de controle na área de segurança pública no Estado. O setor tem se mostrado vulnerável diante de ações de narcotraficantes, que estão gerando centenas de mortes ao longo dos últimos meses, em função da guerra estabelecida pelo controle do tráfico na região. "É preciso ter autoridade. Se não for tomada uma atitude agora, o Estado será comandado pelo narcotráfico", assegurou. A declaração foi dada durante o debate, promovido pela TV Amazonas, com os políticos que disputarão, no próximo fim de semana, o cargo de governador nas urnas.


Omar confrontou o governador Amazonino Mendes (PDT), candidato à reeleição, sobre uma declaração dada em entrevista à rádio CBN Amazônia, afirmando que no Amazonas não há profissionais competentes para lidar com o narcotráfico. O senador criticou, mais uma vez, a contratação da consultoria internacional Giuliani Security, do ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, que ocorreu sem licitação, ao custo de R$ 5,6 milhões.


Segundo Omar, especialistas brasileiros, inclusive autores de livros que têm servido de parâmetro para a elaboração de políticas públicas na área de segurança, poderiam contribuir com o projeto de combate à criminalidade no Estado, de forma gratuita. O candidato destacou seu projeto de policiamento comunitário, fruto da adaptação do antigo Ronda no Bairro, que foi extinto em governos anteriores, e que viabilizou o contato direto da população com os policiais militares que trabalham no combate ostensivo. 


Já Amazonino citou como exemplo, mais uma vez, a redução da criminalidade em Medellín, na Colômbia, alegando que a consultoria Giuliani ajudou a reduzir os índices de criminalidade na localidade. Mas, na verdade, negociações diretas envolvendo o governo daquele país, para o combate aos cartéis de droga, conhecidos mundialmente, foram o ponto forte para que a cidade se tornasse modelo, e não o trabalho da empresa de Rudolph Giuliani.


LRF


O debate também serviu para mostrar o despreparo do candidato Wilson Lima (PSC) para lidar com a máquina pública. Lima não soube responder a pergunta feita por Amazonino Mendes, sobre os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que garante o equilíbrio econômico no âmbito dos estados, municípios e União, e também tratou com ironia a pergunta feita por David Almeida (PSB), sobre o Proeme, programa de distribuição gratuita de medicamentos especializados para pacientes com doenças crônicas, que hoje tem mais de 10 mil cadastrados no Amazonas. O debate durou  quatro blocos e foi mediado pelo jornalista Carlos Tramontina.

FONTE: Portal Holofote

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados