Terça, 20 de novembro de 2018
(92) 99183-2565
Política

13/09/2018 ás 13h51

118

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Omar quer criar controladorias para dar mais transparência à aplicação dos recursos públicos
A declaração foi dada durante entrevista ao vivo, nesta quinta-feira, 13
Omar quer criar controladorias para dar mais transparência à aplicação dos recursos públicos
Reprodução/Facebook

O senador Omar Aziz (PSD), candidato ao Governo do Amazonas, disse que, se eleito, pretende criar controladorias nos órgãos ligados ao Executivo, para ajudar a dar mais transparência à aplicação do dinheiro público. A declaração foi dada durante entrevista ao vivo, nesta quinta-feira, 13, à TV Amazonas.


As estruturas serão criadas em secretarias como a Seinfra (de Estado de Infraestrutura), cujo orçamento é um dos maiores do Estado. A medida evitará, por exemplo, desvios de recurso no âmbito da pasta.


Na ocasião, ele também falou que dará continuidade à obra da Cidade Universitária da UEA (Universidade do Estado do Amazonas), em Iranduba, Região Metropolitana de Manaus, que poderá abrigar até dois mil estudantes para cursos diversos de nível superior. Ele contestou a informação de que o projeto requer mais de R$ 700 milhões para ser concluído e disse que sua finalização não ocorrerá por "uma questão pessoal", e sim para contemplar a população.


A afirmação foi uma resposta ao candidato à reeleição, Amazonino Mendes (PDT), que disse, em entrevista à mesma emissora, nesta semana, que não concluirá o projeto, caso eleito. A obra já consumiu mais de R$ 130 milhões em recursos públicos.


O candidato também comentou que, se tivesse a chance de voltar atrás, não teria construído a Arena da Amazônia, cuja obra já estava contratada pelo governo anterior, antes de sua nomeação como chefe do Executivo. Apesar de apreciar a obra, ele disse que a estrutura está subutilizada e que necessita de suporte especializado na organização de eventos, para que ela seja melhor aproveitada, já que é um espaço multiuso. "Não faria de novo, mas, se não tivesse feito (naquela época), teria sido chamado de incompetente e seria crucificado".


Sobre o contrato, assinado pelo atual governador, Amazonino Mendes, sem licitação, no valor de R$ 5,6 milhões, com a empresa americana Giuliani Security, Omar disse que não conhece o relatório emitido pela consultoria em projetos de redução da criminalidade, mas que não tem a intenção de continuar a parceria com Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque.


O candidato assegurou que dará reforço às polícias, com concurso público e treinamento e adaptará o Ronda no Bairro, lançado à época em que era governador, para garantir o policiamento comunitário nos bairros.

FONTE: Assessoria de Imprensa

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados