Quarta, 20 de novembro de 2018
(92) 99183-2565
Cidades

10/09/2018 ás 14h21 - atualizada em 11/09/2018 ás 07h39

6.459

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Jovens estão entre as vítimas de homicídios relacionados ao tráfico no Amazonas
Os casos foram noticiados pela mídia local e engrossaram a estatística de crimes violentos no Amazonas
Jovens estão entre as vítimas de homicídios relacionados ao tráfico no Amazonas
Divulgação

Nos primeiros 10 dias de setembro, nove mortes violentas de jovens entre 16 e 21 anos, foram registradas em Manaus e, segundo a polícia, estão relacionadas ao tráfico de drogas, que tem dominado todas as zonas da cidade. Os casos foram noticiados pela mídia local e engrossaram a estatística de crimes violentos no Amazonas.


Uma das vítimas de guerra entre facções criminosas que comandam o narcotráfico no Estado, foi um adolescente de 16 anos, que morreu após ser atingido por dois tiros na cabeça, no último domingo (9). O crime ocorreu na rua Santo Agostinho, bairro Coroado II, zona Leste de Manaus. A polícia suspeita que o garoto estava envolvido com traficantes. De acordo com a família da vítima, o jovem já estava sendo ameaçado há dias. 


Na ocasião, o adolescente estava aguardando a esposa e o filho quando foi abordado por dois homens que efetuaram os disparos e fugiram do local do crime sem serem identificados. Ele a ser socorrido, mas não resistiu e morreu ao chegar no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do bairro.


Outro crime que chocou a população, foi a morte de uma adolescentes de 16 anos, no início do mês. Ela foi  decapitada a mando do líder do tráfico do bairro União, conhecido como Bruno Souza Carvalho, o ‘Bruno Fiel’, segundo informações preliminares da polícia. A investigação aponta que o traficante ordenou a execução da jovem por ela ser informante da facção criminosa Família do Norte (FDN), rival da facção a qual ‘Bruno Fiel’ pertence, o Comando Vermelho (CV).


Os crimes estão sendo investigados pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros. 


Atlas da violência


Situações como essa têm se tornado rotina no Estado e, em especial, na capita. O Atlas da Violência de 2018, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplica em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), aponta que o Amazonas tem uma taxa de 67,7 mortes de jovens entre 15 a 29, por cada 100 mil habitantes. O número é maior que a média nacional, de 65,5.

FONTE: Portal Holofote

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados