Terça, 16 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Economia

09/08/2018 ás 15h43

167

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Produção industrial no AM reduz 1,1% em junho, mas tem alta de 15,6% no acumulado do ano
Média nacional foi de 13,1% na alta da produção industrial nacional
Produção industrial no AM reduz 1,1% em junho, mas tem alta de 15,6% no acumulado do ano
Reprodução

A produção industrial no Amazonas fechou o mês de junho deste ano com redução de 1,1% em comparação com maio deste ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta quinta-feira (9). Por outro lado, houve alta de 15,6% no acumulado do ano.


No país, 13 dos 15 locais pesquisados tiveram taxas positivas de maio para junho de 2018, na série com ajuste sazonal. A média nacional foi de 13,1% na alta da produção industrial nacional.


As maiores altas foram no Paraná (28,4%), Mato Grosso (25,6%), Goiás (20,8%), Rio Grande do Sul (17,0%), Santa Catarina (16,8%), São Paulo (14,8%) e Pernambuco (13,5%). Região Nordeste (12,3%), Bahia (11,6%), Minas Gerais (7,1%), Ceará (6,8%), Pará (2,8%) e Rio de Janeiro (2,2%) também tiveram alta.


Além do Amazonas, Espírito Santo (-2,0%) também teve índice negativo.


Na comparação com igual mês de 2017, o setor industrial 4,2% no Amazonas. A alta foi superior à contabilziada em São Paulo (4,0%).


As maiores altas ocorreram no Pará (13,3%), impulsionada pelas indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados) e em Pernambuco (10,0%), com aumento dos produtos alimentícios, produtos de metal, produtos de minerais não metálicos e máquinas, aparelhos e materiais elétricos.


No segundo trimestre de 2018, houve redução do ritmo da produção industrial em dez dos 15 locais pesquisados, com destaque para Amazonas, que passou de 24,3% no primeiro trimestre para 7,2% no segundo, Ceará (de 3,6% para -2,9%), Goiás (de -0,5% para -5,0%), Pará (de 9,3% para 6,6%), Santa Catarina (de 4,9% para 3,0%), Bahia (de 1,3% para -0,5%) e Mato Grosso (de 0,6% para -0,9%). Pernambuco (de 1,2% para 6,0%), Paraná (de -1,3% para 3,1%) e Minas Gerais (de -2,9% para -0,8%) tiveram os maiores ganhos entre os dois períodos.


No acumulado nos últimos 12 meses, acompanhando o movimento da indústria nacional o Amazonas fechou o período com alta de 10,8 %. Ao todo, 12 dos 15 locais pesquisados cresceram, mas somente oito aumentaram o dinamismo na comparação com maio.

FONTE: G1/AM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados