Segunda, 22 de outubro de 2018
(92) 99183-2565
Geral

08/08/2018 ás 14h10

221

Jéssyca Lorena

Manaus / AM

Idosa morre após ter corpo queimado durante ritual religioso em Manaus
Polícia Civil informou que investiga caso. Uma pessoa foi indiciada
Idosa morre após ter corpo queimado durante ritual religioso em Manaus
Reprodução

Uma idosa de 61 anos morreu, na terça-feira (7), após ter 30% do corpo queimado durante um suposto ritual religioso realizado em um terreiro no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. Ela permaneceu internada por uma semana, mas não resistiu. A Polícia Civil informou que investiga o caso. Uma pessoa foi indiciada.


De acordo com o Boletim de Ocorrência do caso, registrado no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na madrugada do dia 30 de julho, um filho da vítima informou que a mãe sofreu queimadura de segundo grau durante ritual religioso.


Ainda de acordo com os relatos, policiais militares dizem que, ao chegarem no local, a vítima estava sendo atendida, por volta de meia-noite, e que a mulher havia jogado álcool no próprio corpo e ateou fogo.


Conforme a delegada Kelene Passos, titular interina do 3° DIP, um Inquérito Policial (IP) foi instaurado para apurar o caso.


A Polícia Civil informou, ainda, que o proprietário da casa onde ocorreu o fato foi indiciado por lesão corporal seguida de morte.


A Articulação Amazônica dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama) divulgou nota de repúdio.


O coordenador geral da Aratrama, Alberto Jorge Silva, disse que o caso ocorreu em um terreiro sem registro junto à Aratrama ou outro órgão de reconhecimento do ato.


“O terreiro onde aconteceu essa situação não tem nenhuma legitimidade, não tem legalidade. Não se tem notícia de que fosse filiado a nenhuma federação, a nenhuma associação. Nós, respeitamos sim o direito a liberdade de culto, de crença. Mas, o Estado não pode se privar disso, de propiciar a essas pessoas um entendimento maior do que é a ritualística e o que a legislação brasileira prevê nessa situação”, disse.


O coordenador estima que, somente nas zonas Norte e Leste de Manaus, existem mais de 400 locais onde ritos da tradição africana são praticados.


"Há aqueles que são conhecidos, há os que são registrados, mas podemos garantir sem medo de errar que 98% carecem de regulamentação", comentou.

FONTE: G1/AM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados