Quarta, 26 de setembro de 2018
(92) 99183-2565
Esportes

09/07/2018 ás 13h15

138

/

Goleiro pega três pênaltis e Imperatriz impede acesso do Manaus na Colina
Time amazonense venceu no tempo normal por 2 a 1, mas viu o goleiro Jean crescer nos pênaltis e sonho do acesso à Série C ficou para o próximo ano
Goleiro pega três pênaltis e Imperatriz impede acesso do Manaus na Colina
Antônio Lima

O Manaus Futebol Clube até fez sua parte no tempo normal, vencendo o Imperatriz-MA por 2 a  1 na Colina. Mas nas penalidades, foram três cobranças desperdiçadas que levaram o time maranhense à Série C do ano que vem e deixaram o sonho do acesso do clube manauara adiado para 2019.


Os gols no tempo normal foram marcados por Nena e Derlan, com Eloir abrindo o placar para o time visitante, que venceu a primeira partida no Maranhão por 1 a 0, obrigado a decisão da vaga nos pênaltis. Panda, Rossini e Negueba desperdiçaram as três cobranças para o time amazonense, enquanto Gabriel e Jr Chicão erraram para o Imperatriz. Nas penalidades, o placar de 3 a 2 garantiu o acesso ao time do Maranhão.


O jogo


O Manaus deu a saída de bola, mas quem deu o primeiro chute a gol foi o Imperatriz. Com 30 segundos de jogo, o time do Maranhão ganhou a bola no meio campo e saiu jogando com Gabriel, que rolou para Eloir sair jogando pelo meio e na intermediária experimentou. A bola foi acima do gol. Nos primeiros minutos o Cavalo de Aço rondou a área do Gavião e aos quatro minutos conseguiu abrir o placar.  Gabriel cobrou escanteio da direita, Maycon cabeceou, Jhonatan espalmou e Eloir - o mesmo que fez o gol no jogo da ida - abriu o placar. Silêncio na Colina que voltaria a explodir dois minutos depois com a reação do Manaus. Negueba cobrou escanteio e, no segundo pau, Nena cabeceou para o gol.


E parecia que a bola aérea era a tônica do jogo. Aos nove, Negueba cobrou falta na intermediária e Maceió cabeceou para fora. Aos 13, Derlan levantou bola na área e Nena cabeceou, mas o goleiro do Imperatriz salvou em cima da linha. Deurick também tentou, de cabeça, mas ela explodiu no travessão arrancando o "uuuh" do estádio Ismael Benigno.


O Manaus pressionava e passou a ter mais posse de bola. O Imperatriz, satisfeito com o gol se limitou a marcar, fazer cera e impedir os avanços do Manaus com falta. Em uma delas, Rossini foi agarrado na área, mas o juiz nada deu. O time maranhense voltou a ter chances no fim do primeiro tempo quando Kaká aos 44 minutos, chutou, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.


No segundo tempo, Lana sacou Juninho e Maceió para a entrada de Jean Carlos e Panda, mas mesmo com jogadores mais ofensivos o Manaus insistia nas bolas longas e pelo alto. Bom para o Imperatriz, que conseguia tirar as bolas e tentava partir no contra ataque na base do chutão e da velocidade. Em um desses chutões, Jonathan defendeu na entrada da área, mas se ele evitou o perigo, não evitou que Júnior Chicão viesse na dividida e fizesse uma cama de gato. O goleiro do Manaus se machucou e teve de ser substituído por Milton aos oito minutos, queimando a terceira alteração do Manaus.


O Manaus seguia acreditando mesmo com poucos espaços. Lana pediu pra Jean Carlos inverter com Rossini. Na primeira jogada do camisa 10 pelo lado direito, ele levantou para a área, Nena cabeceou e o goleiro salvou, mas no rebote, Derlan empurrou para o fundo das redes. Explosão na Colina aos 21 minutos do segundo tempo e gritos de " eu acredito". 


Com o gol, o Imperatriz subiu a marcação e passou a apostar ainda mais nos chutões  e bolas paradas. Em uma delas, Kaká conseguiu mandar pro gol em meio à confusão na área, mas o árbitro marcou falta do ataque e o gol não valeu.


Aos 35, Negueba beijou a bola antes de cobrar a falta. No meio da área, sozinho, Hamilton subiu pra carimbar o travessão. Dois minutos depois Renan cobrou falta e a bola passou perto do gol de Milton. E parece que as emoções não parariam por aí. Em contra ataque, Panda avançou e chutou cruzado, o goleiro pegou, no rebote, Hamilton chutou em cima do zagueiro e a bola espirrou para fora.  Aos 48, nova falta pra o Manaus.  Negueba chutou na barreira e Panda chutou para fora no rebote, desperdiçando, assim, a chance do Manaus de resolver as coisas no tempo normal.


Cobranças


Wanderley abriu a série e fez 1 a 0 cobrando no canto direito de Milton, que ainda foi na bola, mas não conseguiu pegar. Jean Carlos foi o primeiro do  Manaus também foi no lado direito e empatou. Daniel Barros bateu no meio e fez 2 a 1. Panda bateu e o goleiro defendeu. Gabriel bateu à meia altura e Milton defendeu. No lance que seria o do empate, Rossini bateu mal e o goleiro do Inperatriz defendeu. O Imperatriz desperdiçou uma em seguida, quando Júnior Chicão isolou. Na sequência, Derlan empatou a série. Penalva foi para fechar a série do Imperatriz e fez 3 a 2. Na derradeira cobrança, Negueba bateu e o goleiro defendeu pela terceira vez, dando o acesso ao time maranhense.

FONTE: A critica

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados