Segunda, 20 de fevereiro de 201720/2/2017
(92) 98115-8357
Chuva
25º
26º
27º
Manaus - AM
dólar R$ 3,09
euro R$ 3,28
Pneu_Forte_Apa_Moveis
POLÍCIA
Polícia faz varredura na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa
Portal Holofote Manaus - AM
Postada em 11/01/2017 ás 10h53
Polícia faz varredura na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa

Foto: Reprodução/Vídeo Rede Amazônica

Policiais do Grupo Fera, da Polícia Civil do Estado do Amazonas, ocuparam a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, Centro de Manaus, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (11). A unidade estava desativada desde o ano passado, mas foi reaberta para receber presos ameaçados após o massacre de 56 detentos.

Às 6h, cerca de 20 policiais do Fera e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado entraram na Vidal Pessoa. As equipes realizam um trabalho de contenção, uma espécie de varredura na cadeia.

A reportagem da Rede Amazônica ouviu barulho de bomba de efeito moral, que teria sido usada para acordar os presos. Por volta das 7h10, a situação era tranquila do lado de fora da cadeia.

No domingo (8), houve morte de quatro internos no local e sete ficaram feridos após uma confusão registrada na mesma unidade.

Um dia depois, 20 presos foram levados para Itacoatiara, no interior do estado, porque o grupo estaria recebendo ameaças, segundo a Secretaria Adjunta de Operações (Seaop).

No entanto, a Justiça determinou o retorno imediato dos detentos à Vidal porque os presos transferidos continuavam ameaçados de morte, desta vez pelos presos de Itacoatiara.

No início do ano, este grupo de detentos estava no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) quando 56 presos foram assassinados após uma rebelião que ocorreu entre domingo (1º) e segunda (2). Depois, eles foram levados para a Cadeia Vidal Pessoa, reaberta para a acomodação de presos ameaçados de morte pela facção criminosa Família do Norte (FDN), apontada como responsável pela chacina no Compaj.


FONTE: Portal G1/AM
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
1.705